TUTORIA EM EaD

Wirlanda Josino
Note by Wirlanda Josino, updated more than 1 year ago
Wirlanda Josino
Created by Wirlanda Josino over 3 years ago
840
1

Description

CURSO TUTORIA EM EAD - SEDUC/MA
Tags

Resource summary

Page 1

O QUE É EAD (concepções, histórico e características)

A Educação a Distância é uma modalidade educacional, na qual todo o processo ensino-aprendizagem acontece, mediado pelo uso das tecnologias de informação e comunicação, em que professores e alunos encontram-se em tempos ou lugares diferenciados. Neste módulo, veremos que essa mediação vem se dando ao longo de um tempo histórico, através do uso de diferentes recursos ou veículos, como o correio, rádio, televisão, vídeo, telefone, CD, Fax e, mais recentemente, a internet. Na atualidade, com a possibilidade de integração de diferentes mídias (convergência), há um favorecimento à diversificação de linguagens e estímulo a autoria, característica essencial a uma aprendizagem autônoma por parte do aluno. Esse caráter interacionista da EaD é observado nas formas de construção colaborativa da produção dos alunos, visto nas estratégias de ensino desta modalidade. A EaD é regulada por legislação própria, a qual estabelece, no seu art. 80 da LDB, que pode atender aos diferentes níveis de ensino, ou seja, do fundamental à pós-graduação. O Decreto Lei nº 2.494/98 regulamenta esse artigo, definindo a compreensão oficial do que é a EaD, ao abordar as questões da sua flexibilidade e do autoaprendizado mediado por recursos didáticos e por meios de comunicação, bem como a oferta, exames, autorização etc. Assim, a legislação consolida no contexto do sistema educacional brasileiro a Educação a Distância como uma possibilidade para garantir a diminuição das distâncias à grande maioria da população brasileira, democratizando, assim, o acesso a educação, particularmente aqueles que se encontram fora dos grandes centros urbanos. A EaD poderá garantir o acesso à educação, a permanência nos sistemas educacionais e a formação das pessoas e ainda, pode se constituir em “uma modalidade educativa que venha democratizar o conhecimento em favor das diferentes camadas da sociedade, oportunizando às pessoas possibilidades de participarem do processo produtivo material e cultural” (POLAK apud MARTINS; SÁ, 2000, p.56) Ainda neste módulo, veremos que a comunicação educativa entre educador e educando vai se dar mediado por múltiplas tecnologias, estabelecendo, assim, novas formas de ensinar e aprender. Aspectos como flexibilidade, autoria, construção coletiva, formas diferenciadas de interação, respeito ao ritmo e produção própria do aluno, organização e autonomia, acesso a mídia e ferramentas interativas diversificadas, ênfase no aprender a aprender e na aprendizagem colaborativa são desafios ao papel do tutor nesta modalidade de ensino e que estaremos estudando neste curso para o bom entendimento da Tutoria e mediação de professores efetivamente preparados para o ensino da EaD. Dessa forma, veremos nesta etapa algumas conceituações apresentadas por diferentes teóricos sobre a EaD para nossa melhor compreensão e que embasarão as nossas reflexões, mostrando que o processo de aprendizagem passa a ter a sua ênfase na ação discente. O aluno assume aqui o papel principal na construção e apropriação do conhecimento, mediado pelos recursos e material didático-pedagógico disponibilizado para a construção de uma aprendizagem mais autônoma e segura. Nesse sentido, visando aprofundar os seus estudos e complementar as nossas reflexões iniciais, que tal acessar o nosso material disponibilizado em nosso ambiente? Bom estudo! MATERIAL DE ESTUDO TEXTO http://www.abed.org.br/revistacientifica/Revista_PDF_Doc/2011/Artigo_07.pdf

Page 2

TUTOR: PAPÉIS E AÇÕES

Caros Cursistas, vimos que o surgimento das novas tecnologias impulsionou as formas de ensinar e aprender, particularmente com o advento da internet. Nesse novo contexto na EaD, o papel do professor também se redefine em vistas das necessidades próprias deste tipo de ensino, mediado pelas novas tecnologias. Isto, entretanto, não significa a perda da sua função historicamente construída, mas uma ampliação das suas competências que se ampliam a partir das novas possibilidades didático-pedagógicas, oportunizadas nesses novos ambientes de aprendizagem. Vão se estabelecendo, assim, estratégias apropriadas para a superação da distância física (temporal e geográfica), entre professor e aluno. O ensino a distância se difere, em suas características do ensino presencial, com estrutura e organizações próprias, tendo como singularidade o uso das tecnologias em ambiente virtual de aprendizagem. A organização do curso e o desenvolvimento do ambiente requerem uma equipe capacitada para este fim, e a figura do tutor que, além da competência pedagógica e habilidade tecnológica, deve ter também uma formação específica na prática dos espaços tutoriais. Segundo Fernando Almeida (2001), “o professor-tutor atua como mediador, facilitador, incentivador, investigador do conhecimento, da própria prática e da aprendizagem individual e grupal”. Nessa perspectiva, para exercer esse papel é preciso que tenha uma formação específica para o atendimento dessa modalidade de ensino, otimizando a proposta pedagógica do curso e favorecendo o bom desempenho do aluno. Segundo...., “a tutoria visa a orientação acadêmica, acompanhamento pedagógico e avaliação da aprendizagem dos alunos a distância. Para isso o tutor deve possuir um papel profissional com capacidades, habilidades e competências inerentes à função. Precisa expressar uma atitude de excelente receptividade diante do aluno e assegurar um clima motivacional.” Assim, diante desses novos desafios, é preciso pensar na importância da Tutoria e de como ela deve acontecer nesses novos espaços (virtuais), ter bem claro o papel do tutor e sua ação para atender as especificidades desse ensino. Dessa forma, precisamos entender um pouco mais sobre esse personagem e aprofundar o conhecimento do seu papel e ações. Aproveite o espaço do nosso ambiente (conteúdo módulo), para sua melhor compreensão. BOA LEITURA! MATERIAL DE ESTUDO EDITOR DE APRESENTAÇÃO https://prezi.com/3oscybllv4al/o-papel-do-tutor/

Page 3

O PERFIL DO ALUNO EaD

O Aluno da EaD hoje é aquele sujeito que, tendo acesso às tecnologias de informação e comunicação, é o construtor da sua própria aprendizagem que busca nos novos modelos de ensino o espaço virtual para a organização do seu próprio tempo e ritmo de estudo. A sua principal motivação é a facilidade de acesso ao conhecimento disponibilizado pela internet e a diversidade de cursos disponíveis que lhe permitem uma formação/qualificação profissional diversificada e mais abrangente, favorecido pela questão espaço/tempo. Veja abaixo, em dados fornecidos pelo site do Moodle Livre, as principais características que este aluno deve ter ao buscar essa modalidade: Apresentar auto-motivação Ter capacidade de se auto-motivar Assumir responsabilidade pelo seu percurso de aprendizagem Ditar o seu ritmo de aprendizagem, mas ter em conta o ritmo da aprendizagem do grupo Cumprir prazos Gerir de forma eficaz o seu tempo Ter capacidade de construir de forma autônoma o seu conhecimento Ter capacidade para identificar os temas que domina e os que necessitam ser aprofundados, e para os quais precisa de apoio Valorizar a interação com os colegas de curso e as relações inter-pessoais Transmitir as suas dificuldades e ansiedades aos colegas e tutores de curso. É preciso que na tutoria estejamos atentos para esse perfil, considerando que é preciso estar estimulando constantemente o aluno, dadas às especificidades deste ensino. Aproveite um pouco mais o ambiente, acesse o conteúdo do módulo para conhecer mais sobre esse assunto. MATERIAL PARA ESTUDO TEXTO http://pt.slideshare.net/cefaprodematupa/artigo-educao-a-distncia-o-aluno-como-sujeito-de-sua-prpria-aprendizagem-na-busca-para-vencer-as-barreiras-do-ensino

Page 4

O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM: ferramentas virtuais

Prezado cursista, um ambiente virtual de aprendizagem permite a concepção, administração e desenvolvimento de diversos tipos de ações, como cursos a distância, complementos a cursos presenciais, bem como projetos de pesquisa, projetos colaborativos etc. e caracteriza-se, principalmente, por oferecer um conjunto de ferramentas que auxiliam na comunicação, acesso, avaliação e controle dos usuários. O e-proinfo, as plataformas moodle etc. são exemplos de sistema do tipo AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem). Em nossos estudos, vimos que esse ambiente oferece as condições para que a interatividade, que é essencial nesse contexto de uma comunicação extraclasse, aconteça, estabelecendo, assim, o contato necessário entre professor-tutor e aluno. Assim, considerando essas especificidades, esse ambiente é denominado ambiente colaborativo de aprendizagem e as ferramentas que possibilitam essa interação entre os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem podem ser síncronas, que são aquelas que permitem uma comunicação simultânea e instantânea entre os participantes; e as assíncronas, que oportunizam a comunicação em tempos diferentes. Vejamos um pouco mais sobre essas ferramentas abaixo: Ø Ferramentas interativas síncronas tem como vantagens a promoção de uma aprendizagem ativa por parte do aluno, pois a interação acontece em tempo real entre os participantes; a facilidade de uso da ferramenta pelo manuseio muito prático favorece, por parte do tutor, um melhor acompanhamento e um feedback imediato. A responsabilidade do tutor é grande, pois precisa buscar estratégias para estimular a participação dos cursistas e a sua interação e colaboração com os colegas. São consideradas neste formato: § Chat ou bate papo - utilizadas em eventos marcados, on-line e em tempo real, permitindo um diálogo entre os participantes e o tutor. Na tutoria, podem ser utilizados o Skip e o MSN Menssenger. § Videoconferência - muito utilizada em cursos, eventos e reuniões e acontece através do envio de áudio e vídeo em tempo real associado a câmeras acopladas, computador e web. § Teleconferência - é um tipo de conferência que envolve a transmissão e recepção de diversos tipos de mídia, com sons e imagens direto de um local. § Áudio-conferência – sistema de transmissão de áudio, recebido por um ou mais usuário de forma simultânea, onde a interação acontece através de um canal de áudio. Ø Ferramentas interativas assíncronas são utilizadas em situações de aprendizagem em que os participantes não se comunicam simultaneamente. Elas permitem a flexibilidade de horários e locais, e também disponibilizam um tempo maior para a pesquisa, reflexão, estudo e produção, com a vantagem de ser de baixo custo e de fácil utilização. São consideradas assíncronas: § E-mail é uma das ferramentas mais utilizadas na Internet, que permite a troca de mensagens e compartilhamento de informações; o envio e recebimento de textos simples, arquivos de áudio, planilhas eletrônicas, imagens, anexos etc. Por ser assíncrona, esta ferramenta tem a grande vantagem de que cada um pode enviar ou receber suas mensagens de acordo com sua disponibilidade de tempo. § Fórum ou Lista de discussão são ferramentas que podem ser abertas ou restritas a participação, possibilitando a comunicação entre membros de um curso, projeto, empresa ou de pessoas interessadas em assuntos específicos. § Webblog ou Blog é um diário virtual e pelas suas especificidades ao permitir a convergência de diversas mídias é muito utilizado no contexto educativo. Essa ferramenta possibilita a publicação de textos de autoria ou da internet, publicação de imagens, áudio ou vídeo sem a necessidade de ter domínio de programação ou software. § FTP – (File Transfer Protocol) é uma forma prática e versátil de transferência de arquivo. A vantagem é justamente a facilidade para o usuário enviar ou receber documentos da web através de um endereço no navegador ou um software instalado no computador. A Partir dessas definições, podemos perceber que essas ferramentais virtuais de comunicação são adotadas em um curso de EaD, com o objetivo de facilitar o processo de ensino-aprendizagem e estimular a colaboração e a interação entre os participantes. Assim, é de suma importância que o tutor conheça as suas funcionalidades para que possa atuar de forma dinâmica e interferir, eficazmente, no desempenho dos alunos, visto que as ferramentas virtuais, como vimos, até aqui, permitem a mediação das atividades e a troca dialógica entre Tutor e aluno. Nesta perspectiva, o Tutor deve possuir algumas competências tanto técnicas quanto pedagógicas no domínio do conteúdo e do material didático do curso. UFAAA!! Quanta informação interessante, não é mesmo? O desafio hoje é utilizar esse conjunto de tecnologias e mídias integradas em um curso de EaD, pois são infinitas as possibilidades. Convidamos você a aprofundar os seus estudos, acessando o nosso material de apoio disponível em conteúdo do módulo, e logo em seguida acesse a nossa proposição de atividades para este tópico. Bom estudo e Boa sorte! MATERIAL PARA ESTUDO http://pt.slideshare.net/maritania.linux/comunicao-e-linguagem-no-ava

Page 5

COMO AVALIAR A DISTÂNCIA

A avaliação na perspectiva da ação educacional precisa ser vivenciada dentro de um processo contínuo, sistemático, cumulativo e diagnóstico das práticas vivenciadas. Na EaD, o processo avaliativo considera as especificidades do ensino e os modelos do ambiente, ou seja é preciso que o tutor considere os múltiplos recursos, ferramentas virtuais e atividades para um cursista que está virtualmente a distância e que faz o seu próprio tempo de estudo. O Tutor precisa estar atento para esse perfil e no seu planejamento considerar algumas questões importantes: como avaliá-lo? O conteúdo está sendo assimilado? Quais os entraves conceituais e técnicos? O próprio aluno responde as atividades? Como lidar com o plágio? Como incentivar a sua participação? Etc. Nessa perspectiva, é preciso considerar que a avaliação vai permitir ao Tutor acompanhar o desempenho do aluno e perceber os seus avanços e dificuldades ao longo do curso. E que ela precisa ser desenvolvida, também, como um registro pontual, dado os aspectos formativo e diagnóstico desse processo. Assim, a contribuição do tutor nesse processo de construção da aprendizagem do aluno vai sanar dúvidas e oferecer contribuições criticas, a partir das ferramentas virtuais disponíveis como fóruns, chats, portfólios, diários etc. Alguns aspectos importantes despontarão, também, para análise do desempenho do Tutor e funcionalidade do próprio ambiente, como a qualidade do material didático, eficácia metodológica e do sistema de tutoria. Caro cursista, essas reflexões iniciais irão auxiliá-lo no seu planejamento e realização da avaliação, em que deverão ser considerados os critérios, os objetivos, a relevância dos conteúdos e instrumentos de um ambiente virtual de aprendizagem. Neste módulo, para que você possa conhecer um pouco mais acerca dos cuidados que o Tutor deve ter no planejamento e execução da avaliação, visite o nosso ambiente em conteúdo do módulo, e veja também a nossa proposição de atividade. Bom estudo e Boa sorte! MATERIAL PARA ESTUDO TEXTOS http://www.abed.org.br/arquivos/Avaliacao_na_EaD_Enilton_Rocha.pdf http://www.opet.com.br/faculdade/revista-pedagogia/pdf/n2/Art%206%20-%20Sandra%20Gusso%20-%20O%20Tutor%20%E2%80%93%20Professor%20e%20a%20avalia%C3%A7%C3%A3o%20da%20aprendizagem%20no%20ensino%20a%20dist%C3%A2ncia.pdf

Show full summary Hide full summary

Similar

Criando Cursos On-Line com Qualidade
David Venancio
Tutoria em EaD
Wirlanda Josino
Tecnologia na Educação
Alessandra S.
5 Passos para Aprendizagem de Sucesso
GoConqr suporte .
PROTAGONISMO DO ALUNO
Alessandra S.
TICs na Matemática
Erika Lopes
TICs na Educação
Erika Lopes
13 motivos para usar a Tecnologia na Educação
André Matias
Behaviorismo - Skinner
Suliane Makelry
Quiz sobre Tecnologia no Ensino
camilafragoso
LIMITES E POSSIBILIDADES DAS TICS NA EDUCAÇÃO
Diego Bahls