Pediatria_6

Description

--
MedResident L R
Flashcards by MedResident L R , updated more than 1 year ago
MedResident L R
Created by MedResident L R about 4 years ago
4
0

Resource summary

Question Answer
SOBRE A ITU EM CRIANÇAS, CITE: A) DUAS SEQUELAS DE ITU DE REPETIÇÃO B) VIAS DE DISSEMINAÇÃO C) QUANDO PENSAR A) HAS E DRC B.1) ASCENDENTE - PRINCIPAL B.2) HEMATOGÊNICA - RN C) FEBRE > 39°C SEM FOCO APARENTE
CITE 5 FATORES DE RISCO PARA ITU EM CRIANÇAS: 1. Ausência de circuncisão 2. Sexo feminino 3. Obstrução urinária 4. Disfunção miccional 5. Constipação (cocô obstrui o TU)
FETO COM HIDRONEFROSE BILATETAL + BEXIGA DILATADA + OLIGOAMNIO PROVAVELMENTE TEM... VÁLVULA DE URETRA POSTERIOR
SOBRE A VÁLVULA DE URETRA POSTERIOR, RESPONDA A) SEXO MAIS FREQUENTE B) CLÍNICA C) QUANDO PODEM INICIAR AS MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS D) ACHADO NA USG A) Masculino B) Distensão vesical, jato fraco C) Na vida intrautero D) Hidronefrose fetal bilateral
SOBRE A ITU, RESPONDA; A) O PICO DE INCIDÊNCIA NO 1° ANO DE VIDA PREDOMINA EM ___ DEVIDO A __ B) O PICO DE INCIDÊNCIA APÓS O 1° ANO DE VIDA PREDOMINA EM __ DEVIDO A __ C) NA ADOLESCÊNCIA, O PICO DE INCIDÊNCIA PREDOMINA EM __ DEVIDO A __ A) Meninos, pela maios prevalência de anomalias do TU, como a válvula de uretra posterior B) Meninas, porque desenvolvem controle esfincteriano e "prendem xixi" C) Adolescentes meninas, geralmente coincidindo com o início da atividade sexual
O REFLUXO VESICOURETRAL É UMA IMPORTANTE CAUSA DE ITU NAS CRIANÇAS. DIFERENCIE O PRIMÁRIO DO SECUNDÁRIO, INFORMANDO O PRINCIPAL, AS SUAS RESPECTIVAS CAUSAS E CARACTERÍSTICAS. Primário = é o mais comum. Deve-se à uma alteração idiopática na angulação de inserção do ureter. Tem resolução espontânea. Secundário = ocorre por um aumento da pressão vesical secundário a outra doença, como a válvula de uretra posterior.
A ENURESE NOTURNA COM CONTROLE MICCIONAL DIURNO ASSOCIA-SE A... HISTÓRIA FAMILIAR POSITIVA PARA A CONDIÇÃO
SOBRE OS AGENTES ETIOLÓGICOS DA ITU EM CRIANÇAS, RESPONDA: A) O MAIS COMUM B) O QUE ESTÁ RELACIONADO A CÁLCULOS DE ESTRUVITA C) O QUE ESTÁ RELACIONADO AO GRUPO DE ADOLESCENTES E MULHERES JOVENS SEXUALMENTE ATIVAS D) O QUE ESTÁ ASSOCIADO À CISTITE HEMORRÁGICA A) E. coli B) Proteus, que alcaliniza a urina C) Staphylococcus saprophyticus D) Adenovírus* * afastadas outras causas
O QUE AJUDA NA DIFERENCIAÇÃO DA PIELONEFRITE DA CISTITE? A PRESENÇA DE DOR LOMBAR, FEBRE MAIS ALTA, CALAFRIOS, TOXEMIA, ALÉM DOS SINTOMAS URINÁRIOS QUE PODEM OCORRER NA CISTITE, SE A CRIANÇA FOR MAIOR. SE FOR MENOR, GERALMENTE É SÓ FEBRE, IRRITABILIDADE, RECUSA ALIMENTAR E OUTROS SINTOMAS INESPECÍFICOS.
NO DIAGNÓSTICO DE ITU POR EAS, QUAL PARÂMETRO BIOQUÍMICO TEM ALTA SENSIBILIDADE E BAIXA ESPECIFICIDADE? QUAL TEM BAIXA SENSIBILIDADE E ALTA ESPECIFICIDADE? QUAL QUANTIDADE DE LEUCÓCITOS NO SEDIMENTO É SUGESTIVA DE ITU? Esterase leucocitária = ⬆ sensibilidade, ↓ especificidade Nitrito = ↓ sensibilidade, ⬆ especificidade Leucócitos ≥ 5 por campo ou 10.000/ml
QUANTAS BACTÉRIAS PRECISAM EXISTIR NOS SEGUINTES EXAMES ABAIXO PARA DEFINIR ITU? A) URINA DE JATO MÉDIO B) SACO COLETOR C) CATETERISMO VESICAL D) PUNÇÃO SUPRAPÚBICA A) 100.000 B) 100.000, se antissepsia correta C) ≥ 50.000 - controverso D) Qualquer quantidade, exceto se bactéria Gram +, porque isso sugere contaminação da amostra
SOBRE O TTO DE CISTITE, RESPONDA: A) O TTO DEVE SER EM AMBULATORIAL OU HOSPITALAR? B) CITE 2 OPÇÕES TEARPÊUTICAS A) AMBULATORIAL B.1) NITROFURANTOÍNA B.2) SMZ + TMP = RESISTÊNCIA ALTA NO BR
NO TRATAMENTO DE PIELONEFRITE, RESPONDA: A) QUANDO INTERNAR B) QUAIS OPÇÕES DE TTO SE INTERNADO C) QUAL TTO USADO SE AMBULATORIAL D) O QUE NÃO USAR SE AMBULATORIAL A) Se < 1-3 meses de vida ou sinal de gravidade B.1) Ampicilina + Aminoglicosídeo B.2) Ceftriaxona, que não é boa pra enterococo em meninos C) Ceftriaxona OU Ciprofloxacino D) Nitrofurantoína
APÓS O 1° EPISÓDIO DE ITU FEBRIL TRATADA EM CRIANÇA < 2 ANOS, QUAL O PRIMEIRO EXAME PARA SER REALIZADO NO SEGUIMENTO DE INVESTIGAÇÃO EM CRIANÇAS? COMO PROCEDER NOS RESULTADOS NORMAIS E ALTERADOS, PELA AAP? USG RENAL E DE VIAS URINÁRIAS OU CINTILOGRAFIA COM DMSA: - NORMAL: ACOMPANHAR - ALTERADO: URETROCISTOGRAFIA MICCIONAL (UCM)
SE A CRIANÇA < 2 ANOS JÁ APRESENTOU 2 EPISÓDIOS DE ITU FEBRIL E FORAM TRATADOS, QUAL A RECOMENDAÇÃO DA AAP PARA O SEGUIMENTO DA INVESTIGAÇÃO? PARTE DIRETO PRA URETROCISTOGRAFIA MICCIONAL (UCM)
QUAL O PADRÃO-OURO PARA O DX DE PIELONEFRITE? CINTILOGRAFIA RENAL COM DMSA NA FASE AGUDA OU NAS PRIMEIRAS SEMANAS, QUE MOSTRARÁ ALTERAÇÃO NA CAPTAÇÃO PELO PARÊNQUIMA. NA FASE CRÔNICA, O EXAME IDENTIFICA AS CICATRIZES.
QUE EXAME DEVE SER ESCOLHIDO PARA O DX DE REFLUXO VESICOURETERAL (RVU)? URETROCISTOGRAFIA RENAL
QUAIS GRAUS DE REFLUXO VESICOURETERAL PELA URETROCISTOGRAFIA RENAL INDICAM QUIMIOPROFILAXIA? GRAUS III, IV E V = QUIMIOPROFILAXIA
QUAIS OUTRAS CONDIÇÕES INDICAM QUIMIOPROFILAXIA PARA ITU DE REPETIÇÃO, ALÉM DA RVU GRAUS III, IV E V? - UROPATIA OBSTRUTIVA - BEXIGA NEUROGÊNICA - LITÍASE - ENQUANTO AGUARDA OS EXAMES SOLICITAR CULTURA A CADA 6 MESES NESSES CASOS
CITE 4 OPÇÕES DE ATB NA QUIMIOPROFILAXIA DA ITU DE REPETIÇÃO - CEFALEXINA - AMOXICILINA - NITROFURANTOÍNA - SMZ + TMP
Show full summary Hide full summary

Similar

Imunizações na Pediatria
tarsila
Simuladão 01 Pediatria
RevalideMED.com
AUSCULTA DOS BATIMENTOS CARDIOFETAIS COM O SONAR - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
Vanessa Palauro
CLASSIFICAÇÃO DE ROSS (GRAVIDADE) – IC EM PEDIATRIA
Vanessa Palauro
MODIFICAÇÕES DO ORGANISMO MATERNO - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
Vanessa Palauro
Nefrologia (Pediatria)
manoel junior
PATOLOGIAS DIGESTÓRIAS DA CRIANÇA
Helena Lucena
LIMITE DISCRIMINATÓRIO DO hCG - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
Vanessa Palauro
CEFALEIA
Júlia Wessler
Desnutrição protéico-energética
jack.lour
1_DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO
jaqueline_arante