Independeria do Brasil

Marco Moura
Flashcards by Marco Moura, updated more than 1 year ago
Marco Moura
Created by Marco Moura about 4 years ago
12
1

Description

ENEM História Flashcards on Independeria do Brasil, created by Marco Moura on 06/27/2016.

Resource summary

Question Answer
Crise Colonial. A crise colonial teve como antecedentes as diversas revoluções que ocorreram não só na Europa, mas também na América do Norte e uma série de movimentos nativistas realizada na colônia portuguesa. Principais motivos, Iluminismo, Capitalismo Industrial, Absolutismo.
Sociedade Colonial 1-colonizadores da coroa 2-colonos= proprietarios de terras 3-trabalhadores livres= urbanos 4-explorados= escravos necros e indios
O Pacto Colonial O pacto colonial fazia parte da política mercantilista de Portugal e Espanha. Metrópole- o país dominador da colônia.Centro de decisões politicas e econômicas. Colônia de exploração-a região dominada pela metrópole. servia-lhe como retaguarda econômica. Regra basica do pacto colonial-à colónia só era permitido produzir o que a metrópole não tinha condições de fazer. A colônia não podia concorrer com a metrópole e importava os produtos manufaturados a altos preços. Colônias- Instrumentos geradores de riqueza
Fim do Pacto Colonial. O fim do pacto colonial só ocorreu em 1808, com a vinda da família real para o Brasil. Dom João, Príncipe Regente, assinou uma carta Régia abrindo os portos às nações amigas, ou seja, o Brasil deixava a partir desta data de comercializar somente com Portugal.
A Inconfidência Mineira A Inconfidência Mineira, ou Conjuração Mineira, foi uma tentativa de revolta abortada pelo governo em 1789, em pleno ciclo do ouro, na então capitania de Minas Gerais, no Brasil, contra, entre outros motivos, a execução da derrama e o domínio português.
Causas da Inconfidência Minera Neste período, era grande a extração de ouro, principalmente na região de Minas Gerais. Os brasileiros que encontravam ouro deviam pagar o quinto, ou seja, vinte por cento de todo ouro encontrado acabava nos cofres portugueses. Aqueles que eram pegos com ouro “ilegal” (sem ter pagado o imposto”) sofria duras penas, podendo até ser degredado (enviado a força para o território africano).
Envolvidos na Inconfidência Minera Todas estas atitudes foram provocando uma insatisfação muito grande no povo e, principalmente, nos fazendeiros rurais e donos de minas que queriam pagar menos impostos e ter mais participação na vida política do país. Alguns membros da elite brasileira (intelectuais, fazendeiros, militares e donos de minas), influenciados pela idéias de liberdade que vinham do iluminismo europeu, começaram a se reunir para buscar uma solução definitiva para o problema: a conquista da independência do Brasil.
Objetivos da Inconfidência Mineira -Proclamação da republica em MG -Liberar Industrias -Criar Universidades -Povoamento -Tomar a derrama.
Diradentes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes foi um dentista, tropeiro, minerador, comerciante, militar e ativista político que atuou no Brasil, mais especificamente nas capitanias de Minas Gerais e Rio de Janeiro
Derrama Era a cobrança de um novo imposto no Brasil Colônia. Inconformado com a diminuição dos lucros, Portugal resolveu empreender um novo imposto: a derrama. Sua cobrança serviria para complementar os valores das dívidas que os mineradores acumulavam junto à Coroa. Sua arrecadação era feita pelo confisco de bens e propriedades que pudessem ser de interesse da Coroa. Esse imposto era extremamente impopular, pois muitos colonos consideravam sua prática extremamente abusiva.
O quinto O Quinto era um imposto cobrado pela Coroa portuguesa sobre o ouro encontrado em suas colônias. Correspondia a 20% do metal extraído e era registrado em "certificados de recolhimento" pelas casas de fundição.
Conjuração baiana Também conhecida como Revolta dos Alfaiates, a Conjuração Baiana foi uma revolta social de caráter popular ocorrida na Bahia em 1798. Teve uma importante influência dos ideais da Revolução Francesa. Além de ser emancipacionista, defendeu importantes mudanças sociais e políticas na sociedade.
Causas da Conjuração Baiana Aumento dos Impostos,independencia dos EUA, Revolução Francesa, aumento da Insatisfação popular com a coroa portuguesa
Integrantes da Conjuração Baiana O movimento contou com a participação de pessoas pobres, letrados, padres, pequenos comerciantes, escravos e ex-escravos.
objetivos da conjuração baiana Dentre os objetivos da Conjuração Baiana, podemos destacar os seguintes: Defesa da emancipação política do Brasil, isto é, o fim do pacto colonial com Portugal e a proclamação da República; Aumento do salário para os soldados; A liberdade comercial no mercado interno e com exterior, defendendo a abertura dos portos; O fim do preconceito; Redução dos impostos; A liberdade e a igualdade entre as pessoas, sendo favoráveis à abolição da escravatura e ao fim de privilégios sociais.
Motivo da vinda da Família real para o Brasil Em janeiro de 1808, Portugal estava preste a ser invadido pelas tropas francesas comandadas por Napoleão Bonaparte. Sem condições militares para enfrentar os franceses, o príncipe regente de Portugal, D. João, resolveu transferir a corte portuguesa para sua mais importante colônia, o Brasil. Contou, neste empreendimento, com a ajuda dos aliados ingleses.
Chegada da família real ao Brasil Nos quatorze navios, além da família real, vieram centenas de funcionários, criados, assessores e pessoas ligadas à corte portuguesa. Trouxeram também muito dinheiro, obras de arte, documentos, livros, bens pessoais e outros objetos de valor. 1808, a corte portuguesa foi instalada no Rio de Janeiro. Muitos moradores, sob ordem de D. João, foram despejados para que os imóveis fossem usados pelos funcionários do governo. Este fato gerou, num primeiro momento, muita insatisfação e transtorno na população da capital brasileira.
Cláudio Manuel da Costa Além de Desembargador, era um poeta árcade, exprimindo através da poesia suas conotações bucólicas e pastoris a respeito da vida. Na mesma esteira, Tomás Antônio Gonzaga, além de seu cargo de ouvidor, através de seu pseudônimo "Dirceu", é conhecido como um dos maiores poetas de seu tempo.
Tomás António Gonzaga Tomás António Gonzaga, cujo nome arcádico é Dirceu, foi um jurista, poeta e ativista político participante da Inconfidência Mineira, movimento pela independência de Minas Gerais, precursor do processo que conduziu à separação do Brasil de Portugal.
Arcadismo O Arcadismo, também conhecido como Setecentismo ou Neoclassicismo, é o movimento que compreende a produção literária brasileira na segunda metade do século XVIII. O nome faz referência à Arcádia, região do sul da Grécia que, por sua vez, foi nomeada em referência ao semideus Arcas (filho de Zeus e Calisto).
A Derrama A derrama, política opressiva criada por Marquês do Pombal, foi o principal pretexto para o movimento.
Conjuração ou Inconfidência Baiana. A primeira sociedade secreta do Brasil, de inspiração maçônica francesa, os Cavaleiros da Luz, tiveram forte influência no movimento. Cipriano Barata e Hermógenes Pantoja foram alguns dos principais líderes do movimento.
política joanina As primeiras medidas tomadas por D. João visavam, sobretudo, a criação de condições mínimas que viabilizassem a sobrevivência do Estado e da Corte no Brasil. Em 1816 veio ao Brasil a célebre Missão Francesa, que influenciou fortemente a sensibilidade plástica no Brasil. Era chefiada por Joachim Lebreton, e entre seus membros estava Jean Baptiste Debret, artista de grande participação artística no Brasil.
Revolução Constitucionalista do Porto. Em Portugal, em 1820, houve uma Revolta Constitucionalista que defendia uma política de recolonização do Brasil
Maçonaria A Maçonaria, defensora de ideiais liberais, foi uma força política atuante no processo emancipatório.
A Guerra de Cisplatina A guerra da Cisplatina ou campanha da Cisplatina (língua espanhola: Guerra del Brasil) foi um conflito ocorrido entre o Império do Brasil e as Províncias Unidas do Rio da Prata, no período de 1825 a 1828, pela posse da Província Cisplatina, a região da atual República Oriental do Uruguai. Na historiografia argentina é denominada como Guerra do Brasil ou Guerra Contra o Império do Brasil.
Guiana Francesa Guiana Francesa é um departamento ultramarino da França na costa atlântica da América do Sul. Ocupa uma superfície com cerca de 84 mil km², limitada ao norte pelo oceano Atlântico, a leste e a sul pelo Brasil e a oeste pelo Suriname.
A anexação da Guiana Francesa e a criação da Província Cisplatina foram consequências das medidas de política externa de qual período imperial? O de Dom João VI.
O Cumpra-se. Implementado em maio de 1822, qualquer decreto das Cortes só podia ser executado mediante o Cumpra-se do príncipe regente. Na prática, isso significava conferir plena soberania ao Brasil, ou seja, o Cumpra-se transferia para dentro do Brasil o centro das decisões.
Show full summary Hide full summary

Similar

Projeto Med 2015: História e Geografia
elisacoltro
Iluminismo
Priscila Reinaldo
Períodos da História do Brasil
GoConqr suporte .
História do Brasil - Período Colonial
alessandra
Hebreus, Fenícios e Persas
Júlia Flores
Brasil: Primeiro Reinado e Período Regencial
Professor Junior
Mercantilismo
Professor Junior
A CIVILIZAÇÃO ROMANA
Lucas Villar
SEGUNDO REINADO
Lucas Villar
Feudalismo
Malu Miralha
República Velha
Vitor Gomes