Revolução Francesa

cm lopes
Flashcards by cm lopes, updated more than 1 year ago
cm lopes
Created by cm lopes almost 7 years ago
1519
59

Description

História Geral Flashcards on Revolução Francesa, created by cm lopes on 10/05/2014.

Resource summary

Question Answer
ANTECEDENTES Como era a estrutura do governo na França? 1. Reinava a confusão em quase todos os setores da Administração. 2. Arrecadação de rendas públicas: arrendamento.
ANTECEDENTES Quais eram os principais problemas financeiros? 1. Dívida Nacional que o governo não podia suportar. 2. Clero e nobreza se esquivando de pagar impostos
ANTECEDENTES Quem eram os três estados? Primeiro estado: clero Segundo estado: nobreza Terceiro estado: camponeses e classe média
ANTECEDENTES Sobre quem recaía o peso dos impostos? O ônus principal de fornecer fundos ao governo recaía sobre o povo ou o terceiro estado.
ANTECEDENTES Qual motivo para insatisfação dos camponeses? Grande carga tributária.
ANTECEDENTES Quais eram as principais relíquias do regime senhorial? 1. Corvéia 2. Privilégios de caça da nobreza 3. Cercamento das terra comuns
ANTECEDENTES O que era a Corvéia? A Corvéia, outrora uma exigência de prestação de serviço na construção de estradas e pontes, transformou-se numa obrigação devida ao governo. O camponês era forçado a abandonar por várias semanas seus campos para reparar estradas públicas.
ANTECEDENTES Em que consistia os privilégios de caça da nobreza? 1. No impedimento dos camponeses matarem gralhas, coelhos e raposas, apesar da devastação que faziam nas searas ou na criação de animais. 2. Os camponeses deviam se conformar em ver seus campos pisoteados, em qualquer tempo, por cavalos de um despreocupado bando de nobres caçadores.
ANTECEDENTES Por que o cercamento das terras comuns gerou insatisfação nos camponeses? Porque eles se viam pressionados de um lado a reconhecer as obrigações de um obsoleto sistema senhorial, e por outro a aquiescer com as exigências do moderno capitalismo agrícola, ao mesmo tempo que pagavam impostos dos quais seus vizinhos aristocratas estavam isentos.
ANTECEDENTES O que transformou a classe média (terceiro estado) em revolucionários? À medida que a classe média enriquecia tomava consciência de sua própria importância. Foi a exigência de um poder político compatível com sua posição econômica, por parte de comerciantes, financeiros e industriais que transformou membros da classe média em revolucionários.
ANTECEDENTES Por que o mercantilismo desagradava a classe média (terceiro estado)? Aos comerciantes desagradavam os monopólios especiais concedidos a companhias privilegiadas e a interferência em sua liberdade de comprar nos mercados estrangeiros. Os manufatureiros irritavam-se com a leis que controlavam os salários, fixavam os preços e restringiam a compra de matérias-primas fora da França e de suas colônias.
ANTECEDENTES Apesar de ambos do terceiro estado, qual a diferença entre a luta dos camponeses e da classe média? O campesinato e a classe média consideravam-se onerados por uma parcela desproporcional dos encargos financeiros. A classe média (escalões superiores), representava uma força econômica que lutava por mudanças numa direção nova e desconhecida. Os camponeses desejavam um retorno à situação anterior.
ANTECEDENTES Por que a França era um país dividido contra si mesmo? A monarquia se esforçava por arrancar dinheiro de uma aristocracia cada vez mais determinada a não pagar e, por sua vez, cada vez mais ansiosa por arrancar o que pudesse de um campesinato obstinado. As classes médias ressentiam-se de um governo que parecia ser, na melhor das hipóteses, um anacronismo e, na pior, uma tirania.
BASES INTELECTUAIS Quais as duas principais teorias em embasaram a Revolução Francesa? 1. A teoria liberal de Locke, Voltaire e Montesquieu. 2. A teoria democrática de Rousseau.
BASES INTELECTUAIS O que havia de comum entre a teoria liberal e a teoria democrática? Ambas se baseavam na premissa de que o estado é um mal necessário e que o governo repousa numa base contratual. Cada qual tinha sua doutrina de soberania popular, ainda que com interpretações contrastantes. Ambas sustentavam em certa medida direitos fundamentais do indivíduo. E ambas encerravam elementos atraentes para aqueles que, por motivos vários, estavam insatisfeitos com o estado das coisas.
BASES INTELECTUAIS: JOHN LOCKE Como era o estado natureza de Locke? todos os homens tinham vivido num estado natural em que prevaleciam a liberdade e a igualdade absolutas e não existia governo de espécie alguma. A única lei era a da natureza, que cada indivíduo punha em execução por sua própria conta a fim de proteger seus direitos à vida, à liberdade e à prosperidade. Como cada um tentasse impor seus próprios direitos, os resultados inevitáveis eram a confusão e a insegurança.
BASES INTELECTUAIS: JOHN LOCKE Como foi a passagem do estado de natureza para a sociedade civil? Como cada um tentasse impor seus próprios direitos, os resultados inevitáveis eram a confusão e a insegurança. Consequentemente, os indivíduos convieram em estabelecer uma sociedade civil, instituir um governo e ceder-lhe certos poderes.
BASES INTELECTUAIS: JOHN LOCKE De acordo co Locke, quais poderem eram cedidos ao governo pelo contrato social? O único poder a ele conferido era o de executar a lei natural. Todos os poderes que não estejam expressamente cedidos ficam reservados às próprias pessoas.
BASES INTELECTUAIS: JOHN LOCKE O que aconteceria se o governo abusasse da autoridade outorgada pelo contrato social? Se o governo se exceder ou abusar da autoridade explicitamente outorgada pelo contrato político, torna-se tirânico e o povo tem então o direito de dissolvê-lo ou de se rebelar contra ele e derrubá-lo.
BASES INTELECTUAIS: JOHN LOCKE Por que as ideias de Locke atraíam a classe média francesa? Suas doutrinas de direitos naturais, governo ilimitado e direito de resistência à tirania, bem como ardorosa defesa da propriedade refletiam os valores daquele elemento da sociedade francesa.
BASES INTELECTUAIS: VOLTAIRE Como Voltaire concebia o governo? Voltaire concebia o governo como um mal necessário, com poderes que deviam limitar-se ao de fazer cumprir os direitos naturais. Sustentava que todos os homens são dotados pela natureza de direitos iguais à liberdade, à propriedade e à proteção das leis.
BASES INTELECTUAIS: MONTESQUIEU Qual a forma perfeita de governo para Montesquieu? Montesquieu negava que existisse uma forma perfeita de governo adequada a todos os povos em quaisquer condições. Afirmava, ao contrário, que, para serem eficazes, as instituições políticas devem harmonizar-se com as condições físicas e o nível de progresso social das nações a que pretendem servir.
BASES INTELECTUAIS: MONTESQUIEU Qual a forma perfeita de governo para Montesquieu? Montesquieu negava que existisse uma forma perfeita de governo adequada a todos os povos em quaisquer condições. Afirmava, ao contrário, que, para serem eficazes, as instituições políticas devem harmonizar-se com as condições físicas e o nível de progresso social das nações a que pretendem servir.
BASES INTELECTUAIS: MONTESQUIEU Para Montesquieu, qual era a tendência natural do homem e como isso interfere no governo? A tendência natural do homem é abusar de qualquer forma de poder e que, por conseguinte, todo governo, qualquer que seja sua forma, é suscetível de degenerar em despotismo.
BASES INTELECTUAIS: MONTESQUIEU Como prevenir o despotismo de acordo com Montesquieu? A autoridade do governo deve ser dividida em seus três ramos naturais: o poder legislativo, o executivo e o judiciário.
BASES INTELECTUAIS: MONTESQUIEU Qual o propósito da repartição de poderes? Era o de impedir a supremacia absoluta da maioria, expressa, como normalmente seria, pelos representantes do corpo legislativo.
BASES INTELECTUAIS: MONTESQUIEU Por que as ideias de Montesquieu atraiam tanto a nobreza quanto a classe média? A nobreza interpretava-lhe as obras como uma defesa de seus antigos privilégios - dignificados por Montesquieu como “liberdades”. Já a classe média acolhia com prazer um apoio teórico adicional que substanciasse sua preferência por outra coisa além do absolutismo monárquico e do mercantilismo.
BASES INTELECTUAIS: NOVOS ECONOMISTAS Qual o principal alvo de crítica dos novos economistas? A política mercantilisita.
BASES INTELECTUAIS: NOVOS ECONOMISTAS A nova economia se fundava em que? Nas concepções básicas do Iluminismo, particularmente na ideia de um universo mecanicista governado por leis inflexíveis.
BASES INTELECTUAIS: NOVOS ECONOMISTAS Em quais esferas econômicas se aplicam as leis inflexíveis? A esfera da produção e distribuição da riqueza estava sujeita a leis tão irresistíveis quanto as da física e da astronomia.
BASES INTELECTUAIS: NOVOS ECONOMISTAS Qual a semelhança entre a teoria política liberal e a nova economia? Eram bastante semelhantes as metas principais das duas doutrinas: reduzir os poderes do governo a um mínimo condizente com a segurança e preservar para o indivíduo a maior medida possível de liberdade na prossecução de seus próprios objetivos.
BASES INTELECTUAIS: ADAM SMITH Segundo Adam Smith, qual a verdadeira fonte de riqueza? Adam Smith defendia a ideia de que é o trabalho, e não a agricultura ou a generosidade da natureza, a verdadeira fonte de riqueza.
BASES INTELECTUAIS: ADAM SMITH Segundo Adam Smith acreditava na interferência do governo na economia? Embora aceitasse de modo geral o princípio do laissez-faire, admitindo que a prosperidade de todos é mais bem promovida permitindo-se a todos buscar seus próprios interesses, reconhecia, não obstante, a necessidade de certas formas de interferência governamental.
BASES INTELECTUAIS: ADAM SMITH Para Adam Smith, quando o estado deveria interferir na economia? O estado deveria intervir a fim de prevenir a injustiça e a opressão, pra promover a educação, a saúde pública e para manter aquelas atividades necessárias que jamais seriam empreendidas pelo capital privado.
BASES INTELECTUAIS: TEORIA POLÍTICA DA DEMOCRACIA Qual a diferença entre a teoria política liberal e a teoria política da democracia? Em contraste com o liberalismo, a democracia se interessava, sem seu sentido original, muito menos pela defesa dos direitos individuais do que pela instauração do governo popular. O desejo da maioria dos cidadãos é a lei suprema da nação.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Como era o estado de natureza para Rousseau? Era como um verdadeiro paraíso. Não era pesado a ninguém manter seus direitos contra os demais. Havia, na verdade, pouquíssimas oportunidades de conflito, uma vez que durante muito tempo não existiu propriedade privada e cada homem era igual a seu semelhante.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Por que o homem saiu do estado de natureza segundo Rousseau? Surgiram certos males, devido principalmente ao fato de que alguns homens demarcaram pedaços de terra e surgiram as desigualdades. Passaram a dominar nas relações humanas a “impostura fraudulenta”, a “pompa insolente” e a “ambição insaciável”.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Como nasceu o estado para Rousseau? A única esperança de segurança, após as desigualdades originadas da propriedade privada, foi organizar uma sociedade civil e ceder todos os direitos à comunidade. Isso se realizou por meio de um contrato social em que cada indivíduo concordava com todo o conjunto de indivíduos em se submeter à vontade da maioria. Foi assim que nasceu o estado.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Em qual fase da Revolução Francesa as ideias de Rousseau tivera maior influência? A influência de Rousseau foi mais acentuada em sua segunda fase, quando um grupo mais democrático e radical veio a dirigir os acontecimentos, primeiro em direção à democracia e depois rumo a um absolutismo que, não obstante, compatibilizava-se com a ideias de Rousseau sobre o estado soberano.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Como era a soberania popular para Rousseau? Rousseau sustentava que a soberania é indivisível e que toda ela passara à comunidade quando da constituição da sociedade civil.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Como era a relação entre indivíduo e contrato social para Rousseau? Cada indivíduo, ao se integrar ao contrato social, fazia a entrega de todos os seus direitos à comunidade e concordava em se submeter inteiramente à vontade geral.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Segundo Rousseau, quais as limitações do poder do estado? O poder soberano do estado não está sujeito a quaisquer limitações.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Segundo Rousseau, o que era o estado? Quando Rousseau falava no estado não queria referir-se ao governo. Ele considerava o estado como a comunidade politicamente organizada, e que tem a função soberana de expressar a vontade geral. A autoridade do estado não pode ser representada, mas deve expressar-se diretamente através da promulgação, pelo próprio povo, das leis fundamentais.
BASES INTELECTUAIS: ROUSSEAU Segundo Rousseau, o que era o governo? O governo é simplesmente o agente executivo do estado. Sua função não consiste em formular a vontade geral, mas tão-somente executá-la. Além disso, a comunidade pode estabelecer ou destituir o governo “sempre que o desejar”.
ANTECEDENTES Qual a principal proposta dos ministros de finanças para evitar a bancarrota francesa? Para fazer face ao crescente déficit, os ministros propunham novos impostos.
ANTECEDENTES O que Luís XVI fez para que os nobres aceitassem o novo imposto? O rei convocou uma assembléia de notáveis dentre a aristocracia, na esperança de convencer os nobres a concordar com as suas solicitações.
ANTECEDENTES Os nobres não aceitaram o novo imposto proposto por Luís XVI, qual seu argumento? Os nobres insistiram em que, para instituir um imposto geral, o rei teria primeiro de convocar os Estados Gerais, que representavam os três estados do reino.
ANTECEDENTES Como era feita a votação dos Estados Gerais? No período que antecedeu à ascensão do absolutismo monárquico os representantes de cada estado votavam em bloco.
ANTECEDENTES Qual o problema encontrado com a forma de votação dos Estados Gerais? Em fins do século XVIII o terceiro estado havia atingido tamanha importância que não se dispunha mais a tolerar isso. Seus líderes exigiam que as três ordens formassem uma assembléia única e o voto fosse individual. Mais importante ainda foi o fato de insistirem em que o número dos representantes do terceiro estado fosse igual ao das duas outras classes juntas.
Show full summary Hide full summary

Similar

Hebreus, Fenícios e Persas
Júlia Flores
Revolução francesa - Império Napoleônico
Robson Bueno
HISTÓRIA REVOLUÇÃO FRANCESA
neusamiotto
Feudalismo
Malu Miralha
Primeira Guerra Mundial 1914-1918
Alessandra S.
Descobrimento do Brasil
Alessandra S.
Projeto Med 2015: História e Geografia
elisacoltro
História do Brasil - Período Colonial
alessandra
Períodos da História do Brasil
GoConqr suporte .
Mercantilismo
Professor Junior
Brasil: Primeiro Reinado e Período Regencial
Professor Junior