Movimentos Sociais

Ariane Paiva
Mind Map by Ariane Paiva, updated more than 1 year ago
Ariane Paiva
Created by Ariane Paiva over 6 years ago
133
5

Description

Mind Map on Movimentos Sociais, created by Ariane Paiva on 10/10/2013.

Resource summary

Movimentos Sociais
1 Movimento Negro
1.1 Brasil
1.1.1 Influenciada pelo anti-racismo na África e nos Estados Unidos
1.1.1.1 Mobilização um ano depois da abolição da escravatura: 1888
1.1.1.1.1 Primeira fase (1889-1937) Segunda fase (1945-1964) Terceira fase (1978-2000)
1.1.1.1.1.1 Primeira fase: Métodos de luta, por exemplo, a criação de agremiações negras, palestras, atos públicos e publicações de jornais
1.1.1.1.1.1.1 O movimento com maior expressividade foi a Frente Negra Brasileira (FNB) - 1931. 20 membros, além de milhares de associados e simpatizantes. Representatividade política e social. A nova fase durou pouco tempo, estendeu-se até 1937 devido à decretação do Estado Novo (Getúlio Vargas).
1.1.1.1.1.2 Segunda fase: foco no teatro, na imprensa, nos eventos acadêmicos e sensibilizar o povo branco para os problemas enfrentados pelos negros no país
1.1.1.1.1.3 Terceira fase: manifestações públicas, imprensa, formação de comitês de base e movimentos nacionais
1.1.2 Alguns dos Movimentos que fizeram história: Sociedade Progresso da Raça Africana(1891), Clube 28 de Setembro (1897) Clube 13 de Maio dos Homens Pretos (1902), Centro Literário dos Homens de (1903), Sociedade Propugnadora 13 de maio (1906) Centro Cultural Henrique Dias (1908)
2 Movimento Estudantil
2.1 1710 - Quando mais de mil soldados franceses invadiram o Rio de Janeiro, uma multidão de jovens estudantes de conventos e colégios religiosos enfrentou os invasores, vencendo-os e expulsando-os
2.1.1 1786 - Doze estudantes brasileiros residentes no exterior fundaram um clube secreto para lutar pela Independência do Brasil. Alguns estudantes desempenharam papel fundamental para o acontecimento da Inconfidência Mineira.
2.1.1.1 1827 - Foi fundada a primeira faculdade brasileira, a Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Este foi o primeiro passo para o desenvolvimento do movimento estudantil, que logo integrou as campanhas pela Abolição da Escravatura e pela Proclamação da República.
2.1.1.1.1 1897 - Estudantes da Faculdade de Direito da Bahia divulgaram, através de um documento escrito, as atrocidades ocorridas em Canudos (BA)
2.1.1.1.1.1 1901 - Fundação da Federação de Estudantes Brasileiros, que iniciou o processo de organização dos estudantes em entidades representativas.
2.1.1.1.1.1.1 1914 - Estudantes tiveram participação significativa na Campanha Civilista de Rui Barbosa, ocorrida em meados do século 20, e na Campanha Nacionalista de Olavo Bilac, promovida durante a 1ª Guerra Mundial.
2.1.1.1.1.1.1.1 1932 - A morte de quatro estudantes (MMDC – Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo) inspirou a revolta que eclodiu na insurreição de São Paulo contra o Governo Central (Revolução Constitucionalista).
2.1.1.1.1.1.1.1.1 1937 - Criação da União Nacional dos Estudantes (UNE), a entidade brasileira representativa dos estudantes universitários.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1 1952 - Primeiro Congresso Interamericano de Estudantes, no qual se organizou a campanha pela criação da Petrobrás – “O Petróleo é Nosso”.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 1963/64 - Os estudantes foram responsáveis por um dos mais importantes momentos de agitação cultural da história do país. Era a época do Centro Popular de Cultura (CPC) da UNE, que produziu filmes, peças de teatro, músicas, livros e teve uma influência, que perdura até os dias de hoje, sobre toda uma geração.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 1964 - Em 1º de abril, o Golpe Militar derrubou o presidente João Goulart. A partir daí foi instituída a ditadura militar no Brasil, que durou até o ano de 1985. Neste período as eleições eram indiretas, sem participação direta da população no processo de escolha de presidente e outros representantes políticos. Os estudantes formavam uma resistência contra o regime militar, expressando-se por meio de jornais clandestinos, músicas e manifestações, apesar da intensa repressão.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 1968 - Em março, morre o estudante Edson Luís, assassinado por policiais no restaurante Calabouço, no Rio de Janeiro. No congresso da UNE, em Ibiúna, os estudantes reuniram-se para discutir alternativas à ditadura militar. Houve invasão da polícia, muitos estudantes foram presos, mortos ou desapareceram, evidenciando a repressão e a restrição à liberdade de expressão que eram características desse período. Em junho deste ano ocorre a passeata dos Cem Mil, que reuniu artistas, estudantes, jornalistas e a população em geral, em manifesto contra os abusos dos militares. Em dezembro, durante o governo do general Arthur da Costa e Silva, foi assinado e decretado o Ato Institucional número 5 (AI-5) que cassou a liberdade individual, acabando com a garantia de Habeas Corpus da população.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 1979 - As entidades estudantis começam a ser reativadas. Acontece a primeira eleição por voto direto na história da UNE, quando é eleito o presidente baiano Rui César Costa e Silva.
2.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1.1 1984 - “1,2,3,4,5 mil. Queremos eleger o presidente do Brasil!!!” Diretas Já! – movimento da população, com participação fundamental dos estudantes e dos políticos progressistas, para a volta das eleições diretas para presidente no Brasil. O congresso votou a favor das eleições indiretas e Tancredo Neves foi nomeado presidente para o próximo mandato (a partir de 1985). Ficou decidido que as próximas eleições, em 1989, seriam diretas. Depois de 34 anos de eleições indiretas Fernando Collor de Melo é eleito presidente.
3 Movimento Feminista
3.1 Direitos iguais à homens e mulheres.
3.1.1 Primeira fase: Século XIX e XX. Grã-Bretanha e Estados Unidos. Promoção de direitos políticos, oposição aos casamentos arranjados e à propriedade de mulheres e filhos pelos seus maridos. Final do século XIX, foco principal: Direito da mulher ao voto
3.1.1.1 Segunda fase: Metade da década de 1960 até final de 1980. Fim da discriminação e completa igualdade entre os sexos. encorajando as mulheres a serem politizadas e combaterem as estruturas sexistas de poder. “Liberação das mulheres”. Estados Unidos: Protestos Feministas, como a famosa queima de sutiãs
3.1.1.1.1 Terceira fase: Começou na década de 1990, para corrigir as falhas do movimento anterior. Discussões sobre o que era melhor para as mulheres, em questões relativas à questão cultural, social e política da cor, principalmente a participação da mulher negra na sociedade
4 Movimento Operário Brasileiro
4.1 Operários lutando pelos seus direitos e interesses
Show full summary Hide full summary

Similar

Simulado ENEM - Ciências humanas
Nathalia - GoConqr
Projeto Med 2015: História e Geografia
elisacoltro
História do Brasil - Período Colonial
alessandra
Hebreus, Fenícios e Persas
Júlia Flores
Brasil: Primeiro Reinado e Período Regencial
Professor Junior
Mercantilismo
Professor Junior
Sociologia - Origem
Malu Miralha
A CIVILIZAÇÃO ROMANA
Lucas Villar
República Velha
Vitor Gomes
Períodos da História do Brasil
GoConqr suporte .
SEGUNDO REINADO
Lucas Villar