ICTERÍCIA NEONATAL

Juliana Abreu
Mind Map by Juliana Abreu, updated about 1 month ago
Juliana Abreu
Created by Juliana Abreu over 5 years ago
63
3

Description

Mind Map on ICTERÍCIA NEONATAL, created by Juliana Abreu on 04/24/2016.

Resource summary

ICTERÍCIA NEONATAL
  1. Informações Gerais
    1. Comum na primeira semana de vida
      1. Afeta 60% dos RN a termo e 80% dos prematuros
      2. Icterícia
        1. Acúmulo de bilirrubina na pele e mucosas
        2. Valor de bilirrubina superior a a 1mg/dl em 98% dos neonatos
          1. Icterícia no RN se manifesta a valores de 5-7mg/dl
            1. Vulnerabilidade neonatal ao aumento de bilirrubina indireta
              1. Complicação
                1. Neurotoxicidade
                  1. Encefalopatia Bilirrubínica
                    1. Sequelas /Óbito
                2. Hipoproteinemia
                  1. Menor concentração de albumina
                    1. Aumento bilirrubina livre
                      1. Atravessa a barreira hematoencefálica
                  2. Deslocamento da bilirrubina dos seus sítios de ligação com a albumina
                    1. Uso de drogas
                      1. Sulfas e ceftriaxona
                      2. Acidose
                        1. Aumento de ácidos graxos livres no soro
                          1. Secundário à hipoglicemia e hipotermia
                        2. Aumento permeabilidade da barreira hematoencefálica
                          1. Imaturidade (prematuros), asfixia, infecção
                      3. Excreção de bilirrubina
                        1. Vida fetal: Via principal = Placenta
                          1. Não excreta bilirrubina conjugada
                          2. Mecanismos de captação, conjugação e excreção insipientes
                            1. Amadurecimento nos primeiros dias de vida
                              1. Hiperbilirrubinemia comum nos primeiros dias de vida
                                1. O RN produz quantidade maior de bilirrubina que o adulto
                                  1. Adulto: 3-4mg/dl RN Normal: 6-10mg/dl
                                  2. Aumento da massa eritrociária e menor meia-vida das hemácias
                                    1. Adulto: 120 dias RN: 70-90 dias
                                    2. Aumento da circulação êntero-hepática
                                      1. Alta atividade da betaglicuronidase intestinal
                                        1. Cliva a Bilirrubina conjugada e permite a reabsorção da bilirubina indireta
                                          1. O predomínio de monoglicuronídeo de bilirrubina facilita a ação da enzima
                                          2. A Flora intestinal não se estabeleceu
                                            1. As bactéria convertm a Bilirrubina Direta em compostos que não sofrem ação da betaglicuronidase
                                  3. História natural
                                    1. A velocidade de aumento da bilirrubina é inferior a 5mg/dl nas primeiras 24h.
                                      1. Aparente no 2º ou 3º dia de vida
                                        1. Pico do 2º ao 4º dia
                                          1. Níveis inferiores 2mg/dl entre o 5º e o 7º dias
                                            1. Nível encontrado em adultos entre o 10º e 14º dias
                                            2. Nível máximo de 12-13mg/dl
                                            3. Prematuros: 3º ou 4º dia
                                          2. A icterícia fisiológica se dá às custas da bilirrubina indireta
                                            1. Fatores de risco para hiperbilirrubinemia grave
                                              1. Fatores de risco maiores
                                                1. Bilirrubina total sérica ou transcutânea na zona de alto risco antes da alta hospitalar
                                                  1. Icterícia percebida nas primeira 24 horas
                                                    1. Incompatibilidade sanguínea ou outras doenças hemolíticas
                                                      1. Idade gestacional entre 35 e 36 semanas
                                                        1. Irmão com icterícia neonatal tratado com fototerapia
                                                          1. Cefaloematoma ou equimoses
                                                            1. Etnia asiática
                                                              1. Aleitamento Materno Exclusivo
                                                                1. Especialmente se há problemas com a amamentação e perda ponderal excessiva
                                                              2. Fatores de risco menores
                                                                1. Bilirrubina total sérica ou transcutânea na zona de intermediário-alto risco antes da alta hospitalar
                                                                  1. Idade gestacional entre 37 e 38 semanas
                                                                    1. Icterícia percebida antes da alta hospitalar
                                                                      1. Irmão com icterícia neonatal
                                                                        1. Macrossomia ou mãe diabética
                                                                          1. Idade materna igual ou maior que 25 anos
                                                                            1. Sexo masculino
                                                                          2. Acompanhamento RN com IG 35 ou +
                                                                            1. Avaliar os fatores epidemiológicos de risco para hiperbilirrubinemia
                                                                              1. Avaliar o RN a cada 8-12 horas objetivando identificar icterícia
                                                                                1. Em caso de icterícia antes de 24-36 horas
                                                                                  1. Determinar a bilirrubina total
                                                                                    1. Identificar o risco para hiperbilirrubinemia significativa
                                                                                      1. Considerar o uso de fototerapia
                                                                                  2. Icterícia após 36 horas que alcança cicatriz umbilical
                                                                                    1. Determinar a bilirrubina total
                                                                                      1. Identificar o risco para hiperbilirrubinemia significativa
                                                                                        1. Definir conduta em função da classificação de risco
                                                                                    2. Após 48 horas de vida, RN sem ictrícia ou apenas na face com condições clínicas adequadas
                                                                                      1. Avaliar a alta
                                                                                        1. Agendar reavaliação ambulatorial em 72 horas
                                                                                    3. Avaliação Clínica
                                                                                      1. A icterícia neonatal tem uma progressão craniocaudal
                                                                                        1. 5-7mg/dl icterícia notada apenas na face
                                                                                          1. 15mg/dl alcança a parte média do abdome
                                                                                            1. 20mg/dl alcança mãos e pés, ou seja, todo o corpo
                                                                                            2. Zonas de Kramer
                                                                                              1. Zona I
                                                                                                1. Face
                                                                                                2. Zona II
                                                                                                  1. Face, tórax e abdome até a cicatriz umbilical
                                                                                                  2. Zona III
                                                                                                    1. Face, tronco, coxas até o joelho
                                                                                                    2. Zona IV
                                                                                                      1. Face, tronco, coxas, pernas e braços
                                                                                                      2. Zona V
                                                                                                        1. Alcança mãos e pés
                                                                                                    Show full summary Hide full summary

                                                                                                    Similar

                                                                                                    Imunizações na Pediatria
                                                                                                    tarsila
                                                                                                    Simuladão 01 Pediatria
                                                                                                    RevalideMED.com
                                                                                                    AUSCULTA DOS BATIMENTOS CARDIOFETAIS COM O SONAR - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
                                                                                                    Vanessa Palauro
                                                                                                    CLASSIFICAÇÃO DE ROSS (GRAVIDADE) – IC EM PEDIATRIA
                                                                                                    Vanessa Palauro
                                                                                                    MODIFICAÇÕES DO ORGANISMO MATERNO - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
                                                                                                    Vanessa Palauro
                                                                                                    Nefrologia (Pediatria)
                                                                                                    manoel junior
                                                                                                    PATOLOGIAS DIGESTÓRIAS DA CRIANÇA
                                                                                                    Helena Lucena
                                                                                                    LIMITE DISCRIMINATÓRIO DO hCG - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
                                                                                                    Vanessa Palauro
                                                                                                    Desnutrição protéico-energética
                                                                                                    jack.lour
                                                                                                    CEFALEIA
                                                                                                    Júlia Wessler
                                                                                                    1_DOENÇA DO REFLUXO GASTROESOFÁGICO
                                                                                                    jaqueline_arante