ATOS ADM II

Mateus de Souza
Mind Map by Mateus de Souza, updated 5 months ago
Mateus de Souza
Created by Mateus de Souza over 3 years ago
52
8

Description

Administrativo Mind Map on ATOS ADM II, created by Mateus de Souza on 01/30/2017.

Resource summary

ATOS ADM II
1 2. EXTINÇÃO

Annotations:

  • A doutrina fala também em outras formas de extinção dos atos administrativos como a renúncia, a produção natural de seus efeitos e a confirmação. Sobre a confirmação: Ato ilegal que não é convalidado nem  anulado. A administração mantém. Soa até estranho, mas a doutrina permite e segundo Di Pietro:  " Um ato  ilegal pode ser mantido em determinadas circunstâncias, quando da invalidação do ato ilegal possa resultar um prejuízo maior para o interesse público do que da manutenção do ato. Normalmente, a confirmação se dá pelo decurso do tempo. Já se passou tanto tempo que hoje, se fosse invalidado o ato, o prejuízo seria maior."
1.1 I. ANULAÇÃO
1.1.1 ILEGALID, ADM ou JUD, EX TUNC
1.1.2 DECAI 05 ANOS

Annotations:

  • Salvo flagrante inconstitucionalidade ou má-fé.
1.2 II. REVOGAÇÃO
1.2.1 CONV e OPORT, SÓ ADM, EX NUNC
1.2.2 SÓ ATOS DISCR
1.2.3 NÃO SÃO REVOG
1.2.3.1 VINC, CONSUMAD, PROCED, MEROS ATOS, ENUNCIAT, DIR ADQ
1.3 III. CASSAÇÃO
1.3.1 ILEGALID SUPERV e EX NUNC
1.3.2 BENEFICIÁRIO
1.3.2.1 DEIXOU CUMPRIR REQUITOS
1.4 IV. CADUCIDADE

Annotations:

  • Lembrar que essa caducidade é diferente da caducidade estudada nos serviços públicos!
1.4.1 ILEGALID SUPERV e EX NUNC
1.4.2 MUDANÇA DA LEI
1.5 V. CONTRA- POSIÇÃO
1.5.1 ATOS EFEITOS OPOSTOS
1.5.2 COMPET =/=s
2 1. CONVALI- DAÇÃO

Annotations:

  • Para CARVALHO FILHO, a convalidação é gênero que possui três espécies: ratificação, reforma e conversão (muito cobrado pela CESPE). - Ratificação: correção do vício de forma ou competência (convalidação como conhecemos) -Reforma: retira a parte inválida, deixando só a parte válida. -Conversão: mantém a parte válida, retira a parte inválida e a substitui por uma nova parte válida (diferentemente da reforma, aqui a parte inválida é retirada e substituída por uma válida)
2.1 II. EX TUNC
2.2 III. CONVALID TÁCITA?
2.2.1 05 ANOS DECAI

Annotations:

  • Salvo flagrante inconstitucionalidade ou má-fé.
2.3 I. REQUISITOS

Annotations:

  • Sobre o tema José dos Santos Carvalho Filho, entende que a impugnação do ato por particular impede a convalidação do ato:  "Assim como sucede na invalidação, podem ocorrer limitações ao poder de convalidar, ainda quando sanáveis os vícios do ato. Constituem barreiras à convalidação: (1) a impugnação do interessado, expressamente ou por resistência quanto ao cumprimento dos efeitos; (2) o decurso do tempo, com a ocorrência da prescrição, razão idêntica, alias, à que também impede a invalidação’. (Manual de Direito Administrativo, Ed. Altas, 30a Edição, pág. 172)" Nesse sentido: Q784263
2.3.1 (a) VÍCIOS SANÁVEIS, (b) INTERESS PUB e (c) Ñ PREJUD TERC
3 3. CONVERSÃO
3.1 I. ATO NULO
3.1.1 VÍCIO OBJETO
3.2 II. APROVEITA PARTE VÁLIDA
3.3 ex: CONC USO turns PERM USO
4 4. CLASSIFICAÇÃO
4.1 I. SIMPL, COMPLEX, COMPOST
4.2 II. IMPÉRIO, GESTÃO, EXPEDIENTE
4.3 III. GERAIS ou INDIVID
4.4 V. VALIDO, NULOS, CONVALID, INEXISTENT

Annotations:

  • - Teoria quaternária (Celso Antônio Bandeira de Mello) - quatro tipos de atos ilegais: Atos inexistentes: quando faltar algum elemento ou pressuposto indispensável para o cumprimento do ciclo de formação do ato; Atos nulos: os atos portadores de defeitos graves insuscetíveis de convalidação, tornando obrigatória a anulação; Atos anuláveis: aqueles possuidores de defeitos leves passíveis de convalidação; Atos irregulares: detentores de defeitos levíssimos e irrelevantes normalmente à forma, não prejudicando a validade do ato administrativo.
4.5 IV. PERFEIT, EFICAZ, PENDENT, CONSUMAD

Annotations:

  • Ato perfeito: todas as etapas do seu processo de formação foram concluídas. É diferente do ato válido, pois este está em conformidade com a lei, aquele não necessariamente estará, pois a perfeição está relacionada com o processo de formação do ato e não com a sua validade. Ato imperfeito: é aquele que não completou o seu ciclo de formação, como a falta de uma assinatura ou o ato não publicado. O ato imperfeito, rigorosamente, não existe como ato administrativo. Ato eficaz: já está disponível para a produção de seus efeitos e não depende de evento posterior como uma condição suspensiva, um ato de controle. Um ato inválido pode ser eficaz, pois é um ato perfeito e está disponível (eficaz). Ato pendente: é aquele que, embora perfeito, está sujeito a condição (evento futuro e incerto) ou termo (evento futuro e certo) para que comece a produzir efeitos. É sempre um ato perfeito, completamente formado, mas que só poderá iniciar seus efeitos quando ocorrer o evento futuro. Ato consumado (ou exaurido): é aquele que já produziu todos os efeitos que estava apto a produzir. Ato ineficaz: qualquer ato que não tenha possibilidade efetiva de produzir efeitos. Pode ser um ato que não esteja formado (imperfeito) ou um ato que já foi extinto, por exemplo, um ato revogado. Também são ineficazes os atos consumados e os atos pendentes.
Show full summary Hide full summary

Similar

Noções de Direito Administrativo
Alynne Saraiva
Entidades da Administração Indireta
roberta.dams
Direito Constitucional e Administrativo
Maria José
Direito Administrativo - Visão Geral
tiago meira de almeida
Processo Administrativo Federal - Quiz I
tiago meira de almeida
ato administrativo- requisitos/ elementos
michelegraca
Princípios da Administração pública
Jay Benedicto
Direito Adiministrativo
Katiusce Cunha
DIREITO ADMINISTRATIVO.
eldersilva.10
Direito Administrativo
ana amaral