Didática Específica

Description

Didática Específica Mind Map on Didática Específica, created by Wagner Ramos on 10/12/2016.
Wagner Ramos
Mind Map by Wagner Ramos, updated more than 1 year ago
Wagner Ramos
Created by Wagner Ramos almost 8 years ago
7
0

Resource summary

Didática Específica
  1. O que é ensinar
    1. O ato de ensinar pode ser considerado como parte do cotidiano de uma instituição de ensino direcionada a qualquer público, bem como estar relacionado ao dia a dia das pessoas.
      1. Mais do que o ato de transmissão do conhecimento, ensinar envolve dar subsídios ao aluno para que ele eleve o conhecimento adquirido a um nível de compreensão da realidade
        1. Considera-se o ensino como uma via de mão dupla, configurando-se o ensinar como o caminho de ida, enquanto a aprendizagem é o caminho de volta, sendo, portanto, um processo.
          1. Para que o caminho de volta seja feito com eficiência, necessário se faz que o ato de ensinar seja bem-sucedido.
            1. Para que o ensino seja bem-sucedido é necessário esse saber prático
            2. A missão do professor não é dar respostas prontas. É provocar a inteligência, o espanto, a curiosidade
              1. Paulo Reglus Neves Freire (1921-1997) foi educador, pedagogista e filósofo brasileiro. Considerado o patrono da educação brasileira, ganhou 41 títulos de doutor honoris causa de universidades como Harvard, Cambridge e Oxford.
                1. Ressalta-se que todo ato educativo obedece a determinados fins e propósitos de desenvolvimento social e econômico.
                  1. Em consequência, ele responde a determinados interesses sociais, sustenta-se em uma filosofia educativa, adere a concepções epistemológicas específicas, leva em conta os interesses institucionais e, em grande parte, depende das características, interesses e possibilidades dos sujeitos participantes, alunos, professores, comunidades escolares e demais fatores do processo.
                    1. O que é educar
                      1. Do latim, educare, o verbo educar sofreu modificações ao longo dos anos e o seu significado passou ser “alimentar”, “criar”, “sair” e “conduzir para fora”
                        1. Educação tem um caráter social, pois ela é composta por ações que gerações anteriores transmitem aos jovens
                          1. Vale ressaltar que apesar de tantas reflexões, a situação atual da prática educativa das escolas ainda demonstra a massificação dos alunos, que apresentam pouca ou nenhuma capacidade de resolução de problemas e poder crítico-reflexivo, além de sua padronização, pois devem decorar os conteúdos
                            1. Vemos também o ensino-aprendizagem dividido em duas partes e o estabelecimento de uma hierarquia entre educador e educando.
                            2. a Pedagogia é uma ciência e deve ser tratada como tal, porque ela estuda questões de educação, sua história, as ações educativas, as problemáticas decorrentes dessas ações que são transformadoras e modificam os homens socialmente, culturalmente e educacionalmente
                              1. A didática em sala de aula, conforme diz o autor Libâneo (2009, p. 10) “significa saber juntar o conhecimento teórico-científico e as ações mentais próprias desse conhecimento”.
                                1. É possível dizer que não há o ensinar sem o aprender, estando esses fenômenos interligados na via de mão dupla que citamos, em constante movimento, podendo-se dizer que o professor quando ensina também aprende
                                  1. Liblik (2005) afirmam que as práticas de ensino que estão vigentes hoje fazem com que o ato de ensinar tenha somente o caminho de ida garantido, não se confirmando ao certo o caminho de volta.
                                    1. Já Mantoan (2011) afirma que ensinar e aprender são dois processos absolutamente independentes, e que nem tudo dependerá da Didática, pois não seria possível ensiná-la, considerando ser essa disciplina algo desconectado do sujeito e de seu contexto
                                      1. Ensinar, de acordo com Mantoan (2011), não deve ser considerado uma ação técnicoprogramada, e é necessário que um conteúdo seja ensinado primeiro que outro, devendo também ser algo espontâneo.
                                        1. Concepção Behaviorista de Aprendizagem
                                          1. Alguma vez você já recompensou uma criança ou um animal por algo que eles tenham aprendido? Ou mesmo os castigou por terem feito diferente do que foi ensinado? Você pode até não saber, mas utilizou a concepção behaviorista de aprendizagem, que procura justamente entender a relação entre estímulos e reações e acredita que o comportamento e a aprendizagem são condicionados por estímulos do ambiente.
                                            1. Essa concepção de aprendizagem foi popularizada por Burrhus Frederic Skinner, com a publicação de sua obra Verbal Behavior.
                                              1. Conforme menciona Skinner (1957), existem três eventos importantes que devem ser considerados: um estímulo, uma resposta e um reforço.
                                                1. De acordo com a abordagem behaviorista, cabe ao docente planejar e desenvolver o sistema de ensinoaprendizagem de tal forma que o desempenho do aluno seja ampliado ao máximo, considerando-se igualmente fatores como economia de tempo, esforços e custos.
                                                  1. Consideravam que a motivação para aprender era desencadeada principalmente por impulsos, como a fome, e pela presença de certas forças externas, como recompensas e castigos
                                                    1. Assim, tem-se na concepção behaviorista o comportamento e a aprendizagem como consequências dos estímulos ambientais
                                                      1. Concepção construtivista de aprendizagem
                                                        1. Jean Piaget, epistemólogo suíço considerado o maior expoente do estudo cognitivo, acredita que o indivíduo constrói a compreensão do mundo, o conhecimento, sozinho
                                                          1. Pioneiro do enfoque construtivista relativo à cognição do ser humano, ele elaborou propostas convincentes para essa teoria
                                                            1. Piaget propõe o processo de aprendizagem como um período de adaptação, composto por dois processos complementares
                                                              1. A assimilação, que acontece quando um objeto se altera frente à percepção do sujeito
                                                                1. A acomodação, que depende da assimilação para acontecer e se dá quando o sujeito altera sua estrutura para lidar com o objeto do conhecimento.
                                                                  1. Levando em conta, então, esta interação fundamental entre fatores internos e externos, toda conduta é uma assimilação do dado a esquemas anteriores toda conduta é, ao mesmo tempo, acomodação destes esquemas a situação atual
                                                                    1. Piaget demonstra noções práticas de ações que se desenvolvem nos dois primeiros anos de vida
                                                                      1. A noção de objeto, que é a permanência de um objeto em âmbito sensorial, mesmo quando esse objeto não está mais presente
                                                                        1. A noção de causalidade, que é a ligação entre a ação do sujeito e o resultado dessa ação
                                                                          1. a noção de espaço, que é o espaço único e objetivo onde todos os objetos estão incluídos
                                                                            1. e a noção de tempo, pois, entre a ação e o seu resultado, há uma sequência temporal.
                                                                              1. partir dessas noções práticas de ações defendidas por Piaget, é possível explicar o desenvolvimento cognitivo, que, para ele, é o processo pelo qual as estruturas da inteligência se constroem progressivamente, por meio de uma contínua interação entre o sujeito e o mundo externo
                                                                                1. ele é dividido em períodos que obedecem a uma sequência invariável:
                                                                                  1. O período sensório-motor compreende, aproximadamente, os dois primeiros anos de vida da criança e é marcado pela ausência da função simbólica. Nesse período, a inteligência trabalha com as percepções de ação e deslocamento do próprio corpo da criança
                                                                                    1. A criança, neste estágio, não diferencia o seu eu do meio que a rodeia
                                                                                      1. O período pré-operacional se manifesta aproximadamente entre os dois primeiros anos de vida até os seis ou sete anos. É a partir desse período que a criança apresenta a função simbólica, já vista por Brunet, em sua Teoria do Desenvolvimento Intelectual. A função simbólica, presente nesse período, é manifestada por uma imitação diferida, pois ainda não é presente na criança a noção de imitação. A criança também apresenta o que Piaget denomina de “jogo simbólico”, o qual é conhecido como brincadeiras de “faz de conta”. Esse período também é marcado pela evolução de comportamentos e apresenta, ainda, a irreversibilidade de pensamento
                                                                                        1. A partir do sexto ou sétimo ano de vida a criança passa para o período operacional-concreto, que se manifesta até, aproximadamente, os onze anos de idade. Nesse período, a criança começa a pensar sobre o que faz, há a presença de reversibilidade de pensamento, a criança também adquire à noção de conservação de massa, líquido etc. A criança, também nesse período, resolve diversas situações, passa a enfrentá-las
                                                                                          1. Essa é a fase ideal para a alfabetização, é o momento de investir na criança em termos de cursos de aprendizagem como música, esportes, artes, pois sua atenção estará totalmente voltada para o que realiza
                                                                                            1. Equilibração Majorante
                                                                                              1. Esse processo de reequilibração da mente, para Piaget, é o fator principal na evolução, no desenvolvimento mental e, também, na aprendizagem, ou, como prefere Piaget, no “aumento de conhecimento” da criança
                                                                                                1. Concepção sócio-histórica-cultural da aprendizagem
                                                                                                  1. As diferenças entre as pessoas não envolvem apenas questões individuais, mas também aspectos coletivos que podem ser determinantes na formação de cada ser, como o contexto histórico, social e cultural em que cada um está inserido, havendo inúmeras concepções sobre até que ponto a formação do ser humano é influenciada por esses aspectos
                                                                                                    1. Para Lev Vygotsky (1999), o meio em que um indivíduo está inserido influencia em sua formação, devendo ser considerado para sua aprendizagem
                                                                                                      1. Vyotsky entendia que “[...] o desenvolvimento cognitivo do ser humano não pode ser entendido sem referência ao meio social”
                                                                                                        1. Se, para Piaget, é por meio do desenvolvimento cognitivo que o indivíduo se socializa, para Vygotsky é por meio da socialização que o indivíduo desenvolve os processos mentais superiores.
                                                                                                          1. Assim, pode-se depreender a ideia de que a conversão das relações sócio-históricas e culturais em funções cognitivas não é realizada de maneira direta, mas sim mediada. Para isso, é necessário incluir o uso de instrumentos e signos, assim denominados por Vygotsky.
                                                                                                            1. Um instrumento é algo que pode ser usado para fazer alguma coisa; um signo é algo que significa alguma coisa
                                                                                                              1. Assim, ele frisa a ideia anterior, que diz que é necessário ao indivíduo socializar-se para obter o conhecimento e, assim, o desenvolvimento da mente.
                                                                                                                1. Vygotsky (1988) considera a aprendizagem como a construção de conhecimentos, e não como uma transferência do saber do professor para o aluno, sendo ela um processo de construção de conhecimento, que se dá na interação do aluno com o professor ou com seus pares subjacentes.
                                                                                                                  1. O autor desenvolveu a teoria da zona de desenvolvimento proximal (ZDP), na qual ele entende que o indivíduo pode realizar sozinho o que teria potencial para realizar, devendo a escola atuar nessa área, para despertar processos internos no momento em que um aluno interage com o outro.
                                                                                                                    1. A ZDP é a distância entre “o nível de desenvolvimento real da criança, determinado a partir da resolução independente de problemas”, e o nível mais elevado de desenvolvimento potencial, determinado pela “resolução de problemas com a ajuda do adulto ou em colaboração com os seus pares mais capacitados”
                                                                                                                      1. Para o autor, o desenvolvimento e a aprendizagem estão inter-relacionados desde o nascimento da criança, que desde muito pequena passa por uma série de aprendizagens por meio da interação com o meio físico e social
                                                                                                                        1. Uso da didática no processo de ensino e aprendizagem de artes visuais
                                                                                                                          1. Para realizar um trabalho pedagógico com base na Didática, o professor deve ser crítico, perspicaz, conseguindo estimular em seus alunos o mesmo pensamento crítico sem que precise forçar essa situação
                                                                                                                            1. Etimologicamente, a palavra Didática vem do grego Techné Didaktike que significa arte ou técnica de ensinar, de dirigir e orientar a aprendizagem. Assim, pode-se dizer que a Didática consiste em uma metodologia de ensino pela qual o indivíduo aprende tanto a teoria quanto a prática, dentro de suas necessidades
                                                                                                                              1. De acordo com Castro (2009), o foco da Didática é o ensino e o progresso cognitivo.
                                                                                                                                1. De acordo com Gil (2007), é possível perceber a Didática em obras de Comenius, Jean Jacques Rousseau, Johann Pestalozzi, entre outros pedagogos da época. Os autores citados possuíam um forma de ensino mais à frente das concepções psicológicas dominantes de sua época.
                                                                                                                                  1. A partir do século XIX, a Didática começa a evoluir, porém, atendendo aos interesses das classes dominantes, e a criança começa a ser olhada de modo diferente do que era até então.
                                                                                                                                    1. A partir da Revolução Industrial, a criança passa a ser valorizada por ser uma mão de obra barata, e a Didática, que antes se fundamentava apenas na Filosofia, começa a apoiar-se em outras ciências, como a Biologia e a Psicologia, principalmente.
                                                                                                                                      1. Com o início do século XX, a Europa e a América passam por um processo de reforma na educação, e começou-se a buscar uma metodologia de ensino que considerasse os aspectos psicológicos que envolviam o processo de ensino; surgia, assim, a chamada Escola Nova
                                                                                                                                        1. Também aqui no Brasil, com o advento da Escola Nova, os princípios de atividade, liberdade e individualização passaram a ser valorizados
                                                                                                                                          1. Vale ressaltar que na época, a Escola Nova sofreu inúmeras críticas, pois não estava em conformidade com o ensino passado pelos professores clássicos. Com a Didática, o ensino passou a focar no pensamento crítico do aluno e em seu poder de interpretação.
                                                                                                                                            1. Até a década de 1980, predominou o chamado ensino tecnicista, que se resumia em um ensino técnico, por meio do qual o professor apenas passava o conteúdo e os alunos deviam aprender da mesma forma que lhes eram passados. Esse tipo de ensino foi dominante no Brasil durante a Ditadura Militar.
                                                                                                                                              1. A partir da década de 1980, a Didática ganhou novas formas e os educadores começaram a buscar novos meios de ensinar, baseados em um ensino capaz de despertar o interesse dos alunos, associando teoria e prática.
                                                                                                                                                1. A Didática passou a ser centrada não no aluno ou no professor, mas na formação do homem. A educação volta-se para o ser humano e sua realização em sociedade.
                                                                                                                                                2. Métodos de ensino nas artes visuais
                                                                                                                                                  1. pode-se dizer que a prática pedagógica é a execução repetida de um trabalho em prol da pedagogia, da educação
                                                                                                                                                    1. prática pedagógica é constituída durante a rotina escolar, tendo como agentes o professor e o aluno
                                                                                                                                                      1. No decorrer dos tempos, houve uma evolução nas transformações didáticas e pedagógicas, iniciando com metodologias de ensino tradicionais, chegando-se hoje aos modelos construtivistas e interdisciplinares, que mostram que a escola que se utiliza apenas de conteúdos disciplinares não pode resolver os problemas que envolvem a educação
                                                                                                                                                        1. O método do experimento, concebido por Descartes no século XVII, pode ser amplamente utilizado no ensino das Artes Visuais em uma junção da teoria e da prática, colocando o indivíduo como instrumento de sua própria investigação, permitindo identificar-se
                                                                                                                                                          1. Quando a Lei de Diretrizes e Bases nº 9.394, de 1996, excluiu o termo Educação Artística dos currículos escolares e incluiu a disciplina Artes, ela trouxe alterações importantes para repensar as metodologias e conteúdos a serem trabalhados em sala de aula. No entanto, a mudança trazida pela LDB esbarra na adequação de profissionais atuantes na educação básica, tendo em vista que se faz necessária uma reestruturação dos currículos de licenciaturas
                                                                                                                                                            1. Neste plano, o professor também é um criador de formas de registrar e documentar atividades. Tais registros desempenham papel importante na avaliação e no desenvolvimento do trabalho, constituindo-se fontes e recursos para articular a continuidade das aulas e devem ser coerentes com o projeto da escola e do professor na sala de aula.
                                                                                                                                                              1. As Artes Visuais também têm um papel social, bem como o professor que, com suas práticas pedagógicas, ultrapassa a barreira do conhecimento e da informação. Por meio de sua percepção e de ações pedagógicas, o docente pode interferir e intervir em seu meio.
                                                                                                                                                                1. Diante dos aspectos didático-metodológicos, é necessário planejar ações que envolvam embasamento teórico e artístico, porque a práxis docente deve ter embasamento científico. O fazer deve ser sistematizado nos pressupostos da Didática e tem de considerar o desenvolvimento dos alunos.
                                                                                                                                                                  1. A dimensão pedagógica crítico-dialógica tem como objetivo transformar as práticas educacionais, caracterizando-se pela negação de fazer a educação sem o outro, buscando extrair da realidade do educando temas que permitirão que ele se aproprie do conhecimento sistemático.
                                                                                                                                                                    1. O ensino da arte tem como objetivo o desenvolvimento da expressão e da criatividade, bases conceituais e metodológicas ligadas ao Movimento Escolinhas de Arte (MEA), que exerceu grande influência sobre o ensino de arte na escola.
                                                                                                          2. Vygotsky, diferentemente de Piaget (que compreendia o equilíbrio como princípio para explicar o desenvolvimento cognitivo), pressupõe que o desenvolvimento cognitivo não existe sem abordar sua inserção no ambiente social, histórico e cultural
                                                                                                            1. Pensador importante em sua área e época, Lev Vygotsky foi pioneiro no conceito de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais e condições de vida
                                                                                                  2. A partir dos onze anos de idade, Piaget classifica o período como operacional-formal, manifestando-se até a fase adulta. O adolescente, aqui, liberta-se do objeto, e o pensamento passa a ser hipotético e dedutivo, já formulando proposições para enfrentar os problemas
                                                          2. Burrhus Frederic Skinner (1904-1990) foi autor e psicólogo americano. Ele propôs o behaviorismo radical
                                      Show full summary Hide full summary

                                      Similar

                                      Chemistry General Quiz - 2
                                      lauren_johncock
                                      SAT Math Sample Questions
                                      SAT Prep Group
                                      P2 Radioactivity and Stars
                                      dfreeman
                                      Business Studies Unit 1
                                      kathrynchristie
                                      Physics P1
                                      Phoebe Drew
                                      Chemistry 2
                                      Peter Hoskins
                                      Guia rápido: Bem-vindo a GoConqr
                                      miminoma
                                      7 Elements of Good Design
                                      Micheal Heffernan
                                      2PR101 1.test - 3. část
                                      Nikola Truong
                                      HEMORRAGIAS - OBST PATOLOGICA
                                      María José Alvarez Gazzano
                                      Core 1.12 Timbers blank test
                                      T Andrews