Comunicação Terapêutica

Viviane Gimenez
Mind Map by Viviane Gimenez, updated more than 1 year ago
Viviane Gimenez
Created by Viviane Gimenez almost 4 years ago
47
1

Description

Mind Map on Comunicação Terapêutica, created by Viviane Gimenez on 04/26/2016.

Resource summary

Comunicação Terapêutica
1 Verbal
1.1 Escrita
1.1.1
1.1.1.1 Permanecer em silêncio
1.1.1.2 Verbalizar aceitação
1.1.1.3 Repetir as últimas palavras ditas pela pessoa
1.1.1.4 Ouvir reflexivamente
1.1.1.5 Verbalizar interesse
1.1.2
1.1.2.1 Devolver as perguntas feitas
1.1.2.2 Solicitar esclarecimento de termos incomuns e dúvidas
1.1.2.3 Estimular comparações
1.1.3
1.1.3.1 Repetir a mensagem dita
1.1.3.2 Pedir para a pessoa repetir o que foi dito
1.2 Falada
1.2.1 Validação
1.2.2 Clarificação
1.2.3 Expressão
1.3
2 Não Verbal
2.1 Funções
2.1.1 Complementar a Comunicação Verbal
2.1.2 Substituir a Comunicação Verbal
2.1.3 Contradizer o verbal
2.1.4 Demonstrar sentimentos
2.2 Dimensão
2.2.1 Características Físicas
2.2.2 Tacésica
2.2.3 Proxêmica
2.2.4 Paralinguagem
2.2.5 Cinésica
2.2.6 Fatores do Meio Ambiente
2.3 Comunicação Interpessoal em Saúde
2.3.1 Elementos
2.3.1.1 Variáveis
2.3.1.1.1 Linguajar
2.3.1.1.2 Ambiente
2.3.1.1.3 Disponibilidade
2.3.1.1.4 Senso de oportunidade
2.3.1.2 Percepção
2.3.1.3 Ambiente
2.3.1.4 Emissor/Receptor
2.3.1.5 Receptor/Emissor
2.3.1.6 Mensagem
2.3.1.7 Canal
2.3.1.8 Resposta
2.3.2 Fatores que interferem
2.3.2.1 Motivação
2.3.2.2 Ruídos
2.3.2.3 Limitações físicas e fisiológicas
2.3.2.4 Tempo de estímulo apresentado
2.3.2.5 Conhecimento prévio do emissor
2.3.2.6 Esteriótipos e experiências anteriores
2.3.2.7 Reconhecimento de sinais
2.3.2.8 Emoções e expectativas
2.3.3 Processo de compreender e compartilhar mensagens enviadas e recebidas
3 Componentes Básicos
3.1 Eficiência
3.2 Empatia
3.3 Respeito mútuo
3.4 Confiança
3.5 Flexibilidade
3.6 Propriedade de resposta
4 Áreas
4.1 Relacionamento com o Paciente Cirúrgico e Seus familiares
4.1.1 Profissional
4.1.1.1 Deve melhorar
4.1.1.1.1 Insegurança
4.1.1.1.1.1 Como?
4.1.1.1.1.1.1 Informar sobre o pós operatório
4.1.1.1.1.1.1.1 Utilizar tom de voz acolhedor
4.1.1.1.1.1.1.2 Cuidados
4.1.1.1.1.1.1.3 Possíveis dificuldades
4.1.1.1.1.1.2 Transmitir confiança
4.1.1.1.1.1.2.1
4.1.1.1.1.1.3 Explicar corretamente o procedimento
4.1.1.1.1.1.3.1
4.1.1.1.1.1.4 Esclarecer dúvidas
4.1.1.1.1.1.4.1
4.1.1.1.2
4.1.2 Paciente
4.1.2.1 Família
4.1.2.1.1
4.1.2.2
4.2 Relacionamento com a criança hospitalizada e seus familiares
4.2.1 Preconceito
4.2.2 Ambiente em que está inserida
4.2.2.1 Escola / Creche
4.2.2.1.1 Contatos
4.2.2.1.2 Atividades sociais
4.2.2.2 Casa
4.2.2.3 Hospital
4.2.2.3.1 Briquedo Terapêutico
4.2.2.3.1.1 Profissional
4.2.2.3.1.1.1 Dizer a verdade para a criança
4.2.2.3.1.1.1.1 utilizando métodos compatíveis com a idade
4.2.2.3.1.2 Família
4.2.2.3.1.2.1 Inclusão no cuidado
4.2.2.3.1.2.2 Cuidados pós-alta
4.2.2.3.2 Dificuldades
4.2.2.3.2.1 Falta de material
4.2.2.3.2.2 Despreparo profissional
4.2.2.3.2.3 Afastamento de entes queridos
4.2.2.3.2.4 Medo
4.2.2.3.2.5 Mudança na rotina
4.2.3 História
4.2.3.1 Crenças e Valores
4.2.3.2 Significado da doença
4.3 Relacionamento com o paciente idoso e seus familiares
4.3.1 Pessoa com 60 anos ou mais
4.3.1.1 Família
4.3.1.1.1
4.3.1.2 Vulnerável
4.3.1.2.1 Social
4.3.1.2.2 Biológico
4.3.1.2.2.1 Doenças crônicas
4.3.1.2.2.2 Uso e interações medicamentosas
4.3.1.2.2.3 Queda do estado geral
4.3.1.2.2.4 Internações recorrentes
4.3.1.2.2.4.1 Comunicação
4.3.1.2.2.4.1.1 Escuta
4.3.1.2.2.4.1.2 Validação
4.3.1.2.2.4.1.3 Explicar os procedimentos de maneira simples
4.3.1.2.3 Financeiro
4.3.1.3
4.4 Relacionamento com o paciente e família na terminalidade
4.4.1 Morte
4.4.1.1 Família do paciente
4.4.1.1.1 Sensível
4.4.1.1.2 Tristeza
4.4.1.1.3 Luto
4.4.1.1.3.1 5 fases
4.4.1.1.3.1.1 Negação
4.4.1.1.3.1.2 Raiva
4.4.1.1.3.1.3 Depressão
4.4.1.1.3.1.4 Barganha
4.4.1.1.3.1.5 Aceitação
4.4.1.1.3.2 Sem tempo certo
4.4.1.1.3.2.1 Varia de um indivíduo para outro
4.4.1.1.4
4.4.2 Enfermagem
4.4.2.1
4.4.2.2 Dificuldade
4.4.2.2.1 Pouco preparo
4.4.2.2.1.1 Acolhimento
4.5 Relacionamento com o paciente de saúde mental e seus familiares
4.5.1 Com a reforma psiquiátrica
4.5.1.1 Internação
4.5.1.1.1 Preconceito
4.5.1.1.2 Somente em extrema necessidade
4.5.1.1.2.1 Papel da Enfermagem
4.5.1.1.2.1.1 Ajuda
4.5.1.1.2.1.1.1 Reconstrução do sujeito
4.5.1.1.2.1.1.2 Cria vínculo com o paciente
4.5.1.1.2.1.1.3 Levantar dados
4.5.1.1.2.1.1.4 Conhecer o paciente
4.5.1.1.2.1.2 Família
4.5.1.1.2.1.2.1 Insegurança
4.5.1.1.2.1.2.2 Sobrecarga
4.5.1.1.2.1.2.3 Adesão ao tratamento
4.5.1.1.2.1.2.4 Aceitação
4.5.1.2 Baseada
4.5.1.2.1 Reabilitação Psicossocial
4.5.1.2.2 Desinstitucionalização
4.5.1.2.2.1
4.5.1.2.2.2 Visa
4.5.1.2.2.2.1
4.5.1.2.2.2.1.1 Conquistar lugar na sociedade
4.5.1.2.3 Inclusão
4.6 Relacionamento com as equipes de saúde
4.6.1 Categorias
4.6.1.1 Transdisciplinar
4.6.1.1.1 Treinamento em Comunicação
4.6.1.1.1.1 Visão positiva da instituição
4.6.1.1.1.2 Entrosamento dos membros da equipe
4.6.1.1.1.3 Paciente tranquilo
4.6.1.2 Interdisciplinar
4.6.1.3 Multidisciplinar
4.6.1.3.1 Diálogo pouco efetivo
4.6.2 Desafios
4.6.2.1 Hierarquia
4.6.3 Relacionamento interpessoal
Show full summary Hide full summary

Similar

Concepts in Biology Final Exam
mlszala
Biology Unit 1
anna.mat1997
An Inspector Calls: Characters
bexjrutherford
A2 Organic Chemistry - Reactions
yannycollins
Science Additional B3 - Animal and Plant Cells Flashcards
Stirling v
C1:Making Crude Oil Useful (Science-GCSE)
Temi Onas
Haemoglobin
Elena Cade
Get your grammar right!
Sarah Holmes
Salesforce Admin 201 Exam Chunk 6 (156-179)
Brianne Wright
1PR101 2.test - Část 11.
Nikola Truong
Core 1.3 Energy Generation, Storage and Use
T Andrews