ALIMENTAÇÃO EM PEDIATRIA

Description

Descreve como dever ser a alimentação do lactente ao adolescente
RESIDENTE NEUROLOGIA
Quiz by RESIDENTE NEUROLOGIA, updated more than 1 year ago
RESIDENTE NEUROLOGIA
Created by RESIDENTE NEUROLOGIA over 5 years ago
31
1

Resource summary

Question 1

Question
Quais as principais medidas antropométricas que são fundamentais no acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil e que devem ser rotina em consultas de puericultura
Answer
  • peso, perímetro cefálico e altura
  • perímetro cefálico, tamanho dos membros, peso
  • peso, altura e tamanho do tronco
  • peso, altura, perímetro cefálico e tamanho dos mebros

Question 2

Question
.
Answer
  • Peso ao nascer 3.300 a 3.400 gramas
  • Maior nos meninos
  • perda de 20% nas primeiras semanas
  • A perda fisiologica se da pela eliminação do excesso de liquido extracelular e ingesta restrita própria do período
  • A partir da 14º semana o RN começa a recuperar o peso

Question 3

Question
Durante o primeiro ano a criança  [blank_start]Triplica[blank_end] de peso,  Altura ↑ [blank_start]50%[blank_end]  Perímetro cefálico ↑ [blank_start]10 cm[blank_end]
Answer
  • Triplica
  • 50%
  • 10 cm

Question 4

Question
Nos primeiros meses o ganho ponderal é de [blank_start]30 g/dia[blank_end] e o 3º e 4º mês esta taxa vai para 20 g/dia
Answer
  • 30 g/dia
  • 40 g/dia
  • 60 g/dia
  • 50 g/dia

Question 5

Question
 A altura nascimento [blank_start]50 cm[blank_end]  Primeiro ano aumenta [blank_start]25 cm[blank_end],  Segundo ano [blank_start]10 cm[blank_end] Terceiro ano [blank_start]10 cm[blank_end]
Answer
  • 50 cm
  • 30 cm
  • 40 cm
  • 60 cm
  • 25 cm
  • 35
  • 34
  • 33
  • 10 cm
  • 30 cm
  • 45 cm
  • 10 cm
  • 34
  • 32
  • 23

Question 6

Question
 As crianças de 3-11 anos crescem em média [blank_start]6 cm[blank_end] ao ano.  Determinar altura [blank_start]3 a 11 anos[blank_end] pode-se usar a fórmula abaixo: [blank_start]ALTURA (cm) = (Idade - 3) x 6 + 95[blank_end]
Answer
  • 6 cm
  • ALTURA (cm) = (Idade - 3) x 6 + 95
  • 3 a 11 anos

Question 7

Question
 Ao nascimento [blank_start]34 -35 cm[blank_end], no primeiro ano aumenta [blank_start]10-12 cm[blank_end]  Deve ser medido até os [blank_start]3[blank_end] anos de idade, passando-se a fita métrica pela protuberância mais saliente no osso occipital até as cristas supraorbitárias e glabela no osso frontal.
Answer
  • 34 -35 cm
  • 32-33 cm
  • 31-30 cm
  • 10-12 cm
  • 11-10 cm
  • 13-14 cm
  • 3
  • 4
  • 8

Question 8

Question
 [blank_start]Sem superioridade[blank_end] dos carboidratos sobre as gorduras no que concerne ao fornecimento de energia.  A quantidade de [blank_start]carboidrato[blank_end] para evitar a cetose e hipoglicemia é de [blank_start]5 g/kg/dia[blank_end].  Já a quantidade de gordura necessária para prover o organismo com teores suficientes de ácidos graxos essenciais ([blank_start]ácido alfalinoleico e linoleico[blank_end]) é de [blank_start]0,5 -1 g/kg/dia.[blank_end]
Answer
  • Sem superioridade
  • carboidrato
  • 0,5 -1 g/kg/dia.
  • 5 g/kg/dia
  • ácido alfalinoleico e linoleico

Question 9

Question
 Os dois principais ácidos graxos de cadeia longa ([blank_start]mais de 18 carbonos[blank_end]) - PUFAs  [blank_start]Ácido araquidônico[blank_end] (AA)- sintetizado a partir do ac. linoleico  [blank_start]Ácido docoexanoico[blank_end] (AD)- sintetizado a partir do ac. alfalinoleico  Ambos exercem papel fundamental na constituição de membranas no sistema [blank_start]nervoso central[blank_end] e [blank_start]retina.[blank_end]  Não desenvolvida nos lactentes (leite humano contém naturalmente os PUFAs na sua constituição química daí terem melhor desenvolvimento neurocognitivo)
Answer
  • mais de 18 carbonos
  • mais de 20 carbonos
  • Ácido araquidônico
  • Ácido docaexanoico
  • Ácido docoexanoico
  • Ácido araquidônico
  • nervoso central
  • respiratório
  • retina
  • cabelo

Question 10

Question
 A razão que faz da [blank_start]cisteína[blank_end] um aminoácido essencial neste período é a diminuída atividade da cistationase hepática, que converte a [blank_start]metionina[blank_end] em cisteína (normal só aos 4 meses.  A [blank_start]tirosina[blank_end] é um aa essencial nesta fase, mas a razão é desconhecida, pois a atividade da fenilalanina hidroxilase, que converte a fenilalanina em tirosina, é igual à de um adulto.  [blank_start]Leite de soja[blank_end] bruto contém quantidades reduzidas de metionina; mas, quando fortificado, seus níveis se assemelham aos do leite de vaca.  O leite humano e as fórmulas são equivalentes em relação aos [blank_start]aminoácidos essenciais[blank_end].  A necessidade proteica de um lactente de 0-6 meses é de [blank_start]1,5 g/kg/dia[blank_end]
Answer
  • cisteína
  • metionina
  • tirosina
  • Leite de soja
  • aminoácidos essenciais
  • carboidratos
  • 1,5 g/kg/dia
  • 0,5 g/kg/dia
  • 2,5 g/kg/dia

Question 11

Question
 Os estoques de terro suficientes até os [blank_start]4-6[blank_end] meses.  A partir dessa idade, devido a elevada taxa metabólica, é comum o desenvolvimento de anemia ferropriva. Por isso, recomenda-se suplementação com sulfato ferroso a partir dos [blank_start]6 meses[blank_end] de idade.  Se a ingestão proteica for inadequada, pode haver deficiência de ácido nicotínico e colina, pois são vitaminas sintetizadas a partir do [blank_start]triptofano[blank_end] e da metionina.  A suplementação com vitamina D está indicada para todos  Lactentes [blank_start]amamentados ao seio[blank_end],  Alimentados com fórmula infantil,  Pele [blank_start]negra[blank_end]  Protegidos da luz solar  A aplicação de [blank_start]vitamina K[blank_end] intramuscular a todos os recém-nascidos é medida importante da prevenção da doença hemorrágica do recém-nascido.  As necessidades hídricas dos lactentes variam de [blank_start]7:5-100 ml/kg/dia[blank_end]
Answer
  • 4-6
  • 3-2
  • 4-3
  • 6 meses
  • 7 meses
  • 2 meses
  • triptofano
  • cisteina
  • alanina
  • amamentados ao seio
  • amamentados farinha lactea
  • não amamentados
  • negra
  • branco
  • pardo
  • vitamina K
  • vitamina D
  • vitamina A
  • 75-100 ml/kg/dia
  • 85-100 ml/kg/dia
  • 75-200 ml/kg/dia

Question 12

Question
São verdadeiras sobre o regurgitamento
Answer
  •  Retorno de pequenas quantidades de leite deglutido logo após a mamada.
  •  Provocado pelo refluxo gastresofágico fisiológico nos primeiros 12 meses de vida.
  •  Medidas auxiliam na eliminação do ar deglutido durante- a mamada e tendem a diminuir as regurgitações. e a promoção da eructação, que é feita colocando-se a criança em posição vertical e aplicando--se leves " palmadinhas" no dorso, Ausência de estresse após a mamada
  •  Vômitos são eliminações mais volumosas, caracterizam um esvaziamento mais completo do estômago mas não deve-se preocupar
  •  Decúbito lateral esquerdo imediatamente após a dieta

Question 13

Question
Sobre as cólicas são verdades
Answer
  •  São dores abdominais de caráter paroxístico. manifestam-se no lactente principalmente aos 6 meses, mas tem caráter transitório e é muito rara após os 12 meses de idade
  •  Choro alto súbito, face enrubescida com palidez perioral, mãos fechadas, pernas estendidas ou flexionadas sobre o abdômen, abdome distendido ou tenso são sintomas de cólicas
  •  Eliminação de fezes ou gazes, segurá-lo na posição vertical, aplicação de compressas geladas sobre o abdômen,evitar a subalimentação ou excessos e observar se existem correlações entre a cólica e os alimentos consumidos pela mãe aliviam os sintomas
  • Sempre deve-se procurar ajuda

Question 14

Question
Sobre a anemia ferropriva: É o declínio progressivo da HB nas primeiras 6-8 semanas de vida
Answer
  • True
  • False

Question 15

Question
Sobre a etiologia da anemia  Nascimento com início da ventilação pulmonar → níveis de saturação ↑ 02 para 50-95% → "downregulation" na síntese de [blank_start]eritropoetina (EPO)[blank_end], o hormônio que é responsável pela estimulação do setor eritroide na medula óssea → a eritropoiese [blank_start]↓ os níveis de HB[blank_end], para [blank_start]9-11 g/dl[blank_end] em torno da [blank_start]8-12 semana de vida.[blank_end]  Necessidades teciduais de oxigênio ↑ e as taxas de HB são ↓ = hipóxia → sensores de eritropoetina no [blank_start]fígado[blank_end] e [blank_start]rim[blank_end] são ativados → síntese do hormônio recomeça.  Todo o ferro derivado da [blank_start]destruição das hemácia[blank_end]s nestas [blank_start]oito primeiras semana[blank_end]s é estocado no [blank_start]sistema reticuloendotelia[blank_end]l, sendo então reutilizado nesta segunda fase de retomada da eritropoiese  Não há, portanto, carência de ferro até aproximadamente [blank_start]20 semanas de vida[blank_end]
Answer
  • eritropoetina (EPO)
  • ↓ os níveis de HB
  • 9-11 g/dl
  • 8-12 semana de vida.
  • 6-8 semana de vida.
  • fígado
  • rim
  • destruição das hemácia
  • oito primeiras semana
  • sistema reticuloendotelia
  • 20 semanas de vida

Question 16

Question
Anemia em prematuros Processo fisiológico é [blank_start]mais acentuado[blank_end]  Outros fatores também colaboram para que a [blank_start]queda da hemoglobina[blank_end]  As [blank_start]múltiplas coletas de sangue[blank_end] realizadas  Tempo de vida médio das hemácias de um prematuro é de [blank_start]40-60 dias[blank_end], (adulto 120 dias)  Sensor de hipóxia para produção de EPO localizava-se no fígado é maior que a renal  Resolução espontânea desta anemia acontece em torno da [blank_start]40º[blank_end] semana (o sensor deixa de o hepático e passa a ser o renal)
Answer
  • mais acentuado
  • menos acentuado
  • queda da hemoglobina
  • aumento da hemoglobina
  • múltiplas coletas de sangue
  • exames de urina
  • 40-60 dias
  • 80-120 dias
  • 40º
  • 50º
Show full summary Hide full summary

Similar

Imunizações na Pediatria
tarsila
Simuladão 01 Pediatria
RevalideMED.com
AUSCULTA DOS BATIMENTOS CARDIOFETAIS COM O SONAR - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
Vanessa Palauro
CLASSIFICAÇÃO DE ROSS (GRAVIDADE) – IC EM PEDIATRIA
Vanessa Palauro
MODIFICAÇÕES DO ORGANISMO MATERNO - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
Vanessa Palauro
Nefrologia (Pediatria)
manoel junior
PATOLOGIAS DIGESTÓRIAS DA CRIANÇA
Helena Lucena
LIMITE DISCRIMINATÓRIO DO hCG - DIVERGÊNCIAS DA LITERATURA
Vanessa Palauro
VITAMINAS E MINERAIS
Fernanda Motta
CEFALEIA
Júlia Wessler
Qualidade de Vida
Cejarj Cecierj