Anti-inflamatórios

Description

Anti-inflamatório - Alhena Karen Leal - Istéfany Teixeira - 5NMB
Alhena Karen Leal
Mind Map by Alhena Karen Leal, updated more than 1 year ago
Alhena Karen Leal
Created by Alhena Karen Leal over 4 years ago
171
7

Resource summary

Anti-inflamatórios
  1. Anti-inflamatórios Esteroidais (AIES)
    1. Hidrocortisona - Prednisolona - Prednisona - Dexametasona - Betametasona
      1. As glândulas adrenais presentes em todos os animais vertebrados, são responsáveis, em sua porção cortical, pela produção dos hormônios esteroides, sintetizados a partir do colesterol
        1. Farmacodinâmica
          1. Moléculas pequenas e lipossolúveis depois de atravessar a membrana, ligam-se a proteínas transportadoras, levando-os do citosol em direção ao núcleo da célula Onde irá se ligar a uma porção específica do DNA, impedindo a transcrição de mRNA, e portanto inibindo a síntese de algumas proteínas Os glicocorticoides inibem a porção AP-1 do DNA, envolvida na expressão de vários genes, que dão origem a interleucinas e ciclooxigenases
          2. Farmacocinética
            1. A biotransformação se dá principalmente no fígado, sofrem processos de oxidação, redução, hidroxilação e conjugação, sendo inativados em sua maioria Embora alguns, como a cortisona e prednisona, usem a via metabólica para se tornarem ativos (hidrocortisona e prednisolona) Esses dois fármacos passam pelo fígado duas vezes, uma para se tornarem ativos e outra para serem biotransformados e inativados O fígado é responsável por, pelo menos, 70% dos metabolismo dos corticoides
      2. Anti-inflamatórios Não Esteroidais (AINES)
        1. Ácido acetilsalicílico
          1. Inativam a COX, bloqueia a síntese de prostaglandinas no centro termorregulador do hipotálamo e tambem a sensibilidade de nocirreceptores a estímulos Tanto mecânicos quanto químicos
          2. Ibuprofeno
            1. inibi a COX, alterar a função das plaquetas é utilizado no tratamento de infecções em bovinos Não é indicado para uso em pequenos animais, já que possui baixa margem de segurança, devido a longa meia-vida da substância, podendo desencadear problemas gastrointestinais e nefrotoxicidade
            2. Cetoprofeno
              1. Atua tanto sobre a COX quanto a via da LO bloqueando as respostas inflamatórias celulares e vasculares seu uso não deve ultrapassar 5 dias consecutivos É aprovado para o uso em diversas espécies, em especial em equinos para alívio de inflamações e dores relacionadas a problemas musculoesqueléticos e cólicas
              2. Flunixin Meglumine
                1. Pode ser administrado via oral ou na forma injetável Possui grande ação anestésica e anti-inflamatória em cavalos Sendo o AINE de escolha nos casos de cólica e distúrbios musculoesqueléticos Muitas vezes se revela tão eficaz que poderá dar a falsa impressão de recuperação total do animal
                2. Piroxicam e Meloxicam
                  1. Pode ser administrados por via oral, sistêmica ou topica, sem acumulo em idosos ou com insuficiência renal. Possuem longo período de ação anti-inflamatória Permitindo a administração uma vez ao dia são excretados pelos rins através da urina
                  2. Nimesulida
                    1. Inibição preferencial da COX-2 Tem sido indicada para a utilização em cães e gatos, com administração via oral e intravenosa Entretanto, alguns autores citam estar mais relacionada com hepatopatias do que outros AINES
                    2. Os AINES são um grupo de fármacos quimicamente heterogêneo que se diferenciam na sua atividade antipirética, analgésica e anti-inflamatória Eles atuam principalmente inibindo as enzimas COX que catalisam o primeiro estágio de biossíntese de prostanoides
                      1. Via da ciclooxigenase.
                        1. A COX1 é responsável pela produção fisiológica de prostanoides. A COX-2 provoca a produção elevada de prostanoides que ocorre em locais de doença e inflamação crônica a sua expressão é encontrada aumentada durante os estados inflamatórios crônicos. Glicocorticoides interferem nesse processo, podendo contribuir com efeitos antiinflamatórios
                        2. Via da lipoxigenase
                          1. Alternativamente, muitas lipoxigenases podem agir sobre o ácido araquidônico Convertendo-o principalmente em leucotrienos Existem fármacos denominados antileucotrienos, importantes no tratamento da asma alérgica moderada a intensa
                      Show full summary Hide full summary

                      Similar

                      Anestésicos Inalatórios
                      Alhena Karen Leal
                      Drogas Que Atuam no Sistema Digestório
                      Alhena Karen Leal
                      Farmacologia do Aparelho Renal
                      Alhena Karen Leal
                      Tranquilizantes e Agonistasα2-adrenérgicos
                      Alhena Karen Leal
                      Anestésicos Injetáveis
                      Alhena Karen Leal
                      Medicamentos Que Atuam no Sistema Cardiovascular
                      Alhena Karen Leal
                      Agentes Antimicrobianos
                      Alhena Karen Leal
                      Antiparasitários
                      Alhena Karen Leal
                      Sistema Respiratório
                      bedamorim
                      Tecido Epitelial
                      bedamorim
                      Antibióticos
                      Drive Med